Disposto a voltar ao MMA, Cejudo se coloca à frente de Khabib, Jones e reforça sonho de terceiro cinturão | SUPER LUTAS

Disposto a voltar ao MMA, Cejudo se coloca à frente de Khabib, Jones e reforça sonho de terceiro cinturão

Aposentado há quase um ano, norte-americano faz balanço da carreira e pede luta pelo título dos penas; Alaxander Volkanovski e Max Holloway são citados como alvos

H. Cejudo busca o terceiro título no UFC. Foto: Reprodução/Instagram @henry_cejudo

Disposto a encerrar a aposentadoria, que já dura quase um ano, Henry Cejudo quer seguir fazendo história. Ex-duplo-campeão do UFC, o norte-americano reforçou o desejo de chocar o mundo e conquistar o terceiro cinturão em categorias diferentes na empresa. Em entrevista ao ‘Combate’, o ‘Triplo C’ fez um balanço da carreira e reforçou a vontade de se testar contra Alexander Volkanovski e Max Holloway no peso pena (até 65,7kg.).

Veja Também

“Eu quero fazer coisas no esporte que ninguém fez. Quero o cinturão até 66kg (até 65,7kg.). Quero dinheiro, ouro, ia falar mulheres também, mas eu tenho namorada, não posso (risos). Eu já lutei muito, estou satisfeito, se eu não lutar nunca, mais estarei feliz. Eu preciso de uma coisa para dar para minha futura família. Em toda a minha vida, a única coisa que conheço é concorrência, é competição. Nem Khabib (Nurmagomedov), nem Jon Jones, esses caras não podem falar que fizeram tanto no esporte. Nenhum deles ganhou uma medalha olímpica. Sou campeão olímpico, peso mosca (até 56,7kg.) e peso galo (até 61,2kg.). Estou muito satisfeito com minha carreira. Ninguém fez tanto como o ‘Triplo C”, disparou o atleta.

Com uma trajetória de sucesso no MMA, Cejudo já tem planos de se inserir na divisão dos penas, que, hoje, é liderada por Alexander Volkanovski. Segundo o norte-americano, o australiano não representa um perigo tão grande. Henry, no entanto, explica que também pretende se testar contra o ex-campeão do grupo, Max Holloway. Neste segundo caso, o lutador vê o desafio como um problema maior.

“Tenho duas lutas que me faltam. A razão disso é que ninguém acredita que eu possa ganhar. Uma é contra (Alexander) Volkanovski, e eu sei que ele não quer. Ele é tão baixinho quanto eu. E outro que eu gostaria de lutar é com Max Holloway. Essa seria ‘Davi contra Golias’. Eu quero mostrar que eu posso ganhar e para que vocês se tornem meus fãs. Posso não ser o melhor do mundo, mas posso competir melhor do que qualquer outra pessoa. Muita gente não gosta da figura que eu sou, mas vocês vão assistir minha luta”, finalizou.

Sem lutar desde maio de 2020, Cejudo anunciou a aposentadoria no MMA depois de bater Dominick Cruz e defender seu antigo cinturão no peso galo. Aos 34 anos, o norte-americano, hoje, ostenta um cartel de 16 vitórias em 18 apresentações.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments