Após flertar com aposentadoria, Khamzat Chimaev sugere retorno ao MMA | SUPER LUTAS

Após flertar com aposentadoria, Khamzat Chimaev sugere retorno ao MMA

Acometido por sequelas da Covid-19, sueco cogitou pendurar as luvas, mas parece ter desistido de ideia

K. Chimaev (foto) está invicto em nove lutas no MMA profissional. Foto: Reprodução/Instagram

Uma boa notícia para os fãs de Khamzat Chimaev. Depois de flertar com a aposentadoria, admitindo não ser capaz de lutar em alto nível por conta de sequelas da Covid-19, o sueco pode ter desistido da ideia. Em suas redes sociais, o novo fenômeno do UFC sugeriu seu retorno, mas não estipulou o prazo.

Veja Também

“Surpresa, estou voltando para amassar todos”, escreveu o lutador, em sua conta no Twitter.

A polêmica envolvendo o sueco começou depois que o atleta foi retirado da luta contra Leon Edwards por não ter se recuperado adequadamente da Covid-19, contraída em dezembro de 2020. Na ocasião, o atleta desabafou em suas redes sociais lamentando o fato de não conseguir treinar em alto nível.

Pouco tempo depois, o presidente do Ultimate, Dana White, foi a público explicar o que tinha acontecido com seu pupilo. Segundo o ‘chefão’, o meio-médio (até 77kg.) estava fazendo uso de um medicamento forte receitado pelos médicos e não deveria se submeter a esforços físicos, tendo que manter repouso.

No treino, Khamzat teria tossido sangue, o que deu início a toda a confusão. Semanas depois, White admitiu que não sabia o que aconteceria com a trajetória do atleta, que é considerado uma das grandes apostas para o futuro da organização.

Ascensão meteórica

Antigo representante do BRAVE, Chimaev surgiu no Ultimate como um furacão. O atleta estreou na organização em julho de 2020 e, em menos de três meses, já tinha se apresentado três vezes pela companhia, vencendo todas de forma contundente.

Após o último triunfo de Khamzat, quando o combatente venceu o veterano Gerald Meerschaert com apenas 17 segundos, a organização decidiu testar o sueco. O lutador, então, foi escalado para enfrentar o experiente Leon Edwards e, caso superasse o inglês, poderia se colocar em grande condição para disputar o título que, atualmente, pertence a Kamaru Usman.

O embate contra Edwards acabou adiado por duas vezes e, na terceira, foi cancelado. Chimaev, então, deu lugar a Belal Muhammad e adiou o sonho de confrontar um representante da elite dos meio-médios.

Aos 26 anos, Khamzat, hoje, possui um cartel perfeito. Com nove lutas no MMA profissional, o novo xodó do UFC nunca soube o que é perder.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments