Rival de Alex Cowboy revela desentendimento nos bastidores do UFC 261 e explica fúria após vitória | SUPER LUTAS

Rival de Alex Cowboy revela desentendimento nos bastidores do UFC 261 e explica fúria após vitória

Responsável por estragar a festa do brasileiro no último fim de semana, Randy Brown abre o jogo sobre desavença com oponente

R. Brown encaixa estrangulamento que decretou a vitória sobre A. Cowboy. Foto: Reprodução/Instagram

O clima entre Alex Cowboy e Randy Brown não era dos melhores antes do UFC 261. Na encarada, um dia antes, o brasileiro se mostrou incomodado com o adversário e sequer cumprimentou o norte-americano. Dias após vencer o lutador de Três Rios (RJ), o adversário abriu o jogo sobre a situação e admitiu que ambos quase chegaram às vias de fato nos bastidores. Em uma transmissão ao vivo pela Twitch, o meio-médio (até 77kg.) deu sua versão do incidente.

Veja Também

“Pessoalmente, durante a semana, eu fui legal com o cara. Assim que cheguei lá (em Jacksonville), adivinhem quem eu vi? Ele estava no hotel, no saguão, fazendo o registro. Eu fui à uma loja comprar algo para beber. Quando estava voltando, eu e meu empresário o vimos no corredor. Cheguei até ele, dei um tapa nas costas e me apresentei. A palavra universal para respeito é ‘oss’. Eu disse, apertei sua mão, ele sorriu e o vi como um cara legal. Foi isso. Em todas as minhas entrevistas, eu falei o quanto o respeito. Sou um fã dele, na verdade. Gosto da maneira que ele luta. É maluco. Tenho assistido há um tempo”, introduziu Brown.

Aparentemente, tudo estava indo bem entre os dois atletas. No entanto, a situação começou a mudar depois de uma publicação de Randy em suas redes sociais. Lá, o atleta divulgou imagens de um homem dançando, sugerindo imitar a famosa dança que o brasileiro faz ao entrar. A atitude, no entanto, não foi bem aceita por Cowboy, que, segundo o próprio norte-americano, havia proposto um encontro para drinques após o show.

“Sabem o que deixou ele nervoso? Foi apenas um erro de tradução. Eu publiquei um vídeo de um cara dançando, falando que seria eu quando Cowboy começasse a entrar na arena. Aparentemente, ele achou que eu estava ironizando”, contou Brown.

A ira de Alex ficou explícita na cerimônia encarada, realizada no dia anterior ao UFC 261. Acostumado a sempre sorrir e tratar bem seus oponentes, Cowboy olhou firme para o adversário e, rapidamente, deixou o rival ‘no vácuo’.

“Eu esperava que ele viesse no estilo Cowboy, sorrindo, com energia, engraçado. Não foi assim. Ele falava algo como: ‘dois, dois’. Como se fosse me quebrar no segundo round. É legal. ‘Ele consegue ligar e desligar’. É bom, porque você agita o público. A forma que ele estava, porém, era diferente. Ele não estava vendendo a luta. (…) Eu o vi nos bastidores e estava tentando falar com ele. Ele chegou na minha frente e os seguranças precisaram separar. Assim que os seguranças apartaram, eu disse: ‘cara, eu vou te arrebentar. Você está passando dos limites. É desnecessário. Eu cheguei respeitosamente”, revelou Randy.

Na hora da luta, vantagem para Brown. Ainda no primeiro round, o norte-americano foi capaz de encaixar um estrangulamento, que obrigou o brasileiro a bater em desistência. Assim que foi declarado vencedor, Randy se voltou contra o tupiniquim, xingando e fazendo gestos obscenos.

O pós-luta, no entanto, foi de acertos. O norte-americano contou que voltou a se encontrar com Alex e, ali, resolveram suas pendências. Segundo o combatente, foi explicado que tudo não passou de um mal-entendido e os atletas, inclusive, posaram para uma foto juntos, prontamente publicada por Brown.

“Estávamos nos bastidores. Eu vi seu empresário e ele fala inglês e português. Ele veio até minha equipe e começamos a conversar. Acontece que ele (Cowboy) pensou que eu estava zombando dele. Então, eu mostrei a publicação no Instagram e disse que eu dançaria com ele, na entrada para a arena, mas eu não sei dançar. É assim que eu danço”, admitiu.

Com a situação controlada, os atletas, enfim se entenderam. Segundo Randy, o brasileiro acabou se sentindo mal pelo ocorrido e tudo acabou bem.

“Ele se desculpou, se sentiu mal. Foi legal. Tiramos uma foto e publicamos”, encerrou.

Mesmo com os ânimos acalmados, o resultado negativo no UFC 261 acabou se tornando preocupante para Cowboy. Com o revés, o brasileiro chegou à sua terceira derrota nas últimas cinco lutas.

Buscando chegar à elite dos meio-médios, Brown se recuperou da derrota sofrida para Vicente Luque, em 2020. Agora, o norte-americano retoma a trajetória rumo ao top 15 do grupo liderado por Kamaru Usman.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments