UFC 157: Em luta apertada, Lyoto bate Hendo e garante chance pelo cinturão

Machida (foto) bate Hendo e

Machida (foto) bate Hendo e garante chance de lutar pelo cinturão dos meio-pesados. Foto: Josh Hedges

Com direito a emoção e sofrimento, Lyoto Machida garantiu a chance de voltar a lutar pelo cinturão dos meio-pesados do Ultimate. Na segunda luta mais importante do UFC 157, evento realizado neste sábado (23), em Anaheim, nos Estados Unidos, o brasileiro derrotou Dan Henderson na decisão dividida dos juízes em uma decisão bastante contestada pelo público presente no Honda Center.

LEIARonda leva susto, mas finaliza Carmouche e faz história no UFC 157

O programa de lutas do show contou com outro brasileiro em ação. No card preliminar, Yuri Villefort, que fazia sua estreia no UFC, acabou derrotado Nah-Shon Burrell

A luta

O combate entre Lyoto Machida e Dan Henderson começou estudado. O norte-americano tomou a iniciativa aplicando alguns chutes baixos, mas sem contundência. Por sua vez, o brasileiro aguardava o melhor momento para jogar no contragolpe. O primeiro round transcorreu sem grandes emoções, mas com Hendo sempre andando para frente.

No segundo assalto, Machida abriu o jogo e somava pontos aplicando combinações de socos e chutes altos. Henderson seguia a mesma estratégia da parcial anterior e sempre andava para frente, soltando o perigosíssimo soco de direita. Porém, desta vez, os golpes sempre paravam na guarda de Lyoto.

Na terceira parcial, o duelo seguia para o mesmo caminho: os ataques de Hendo passavam no vázio e Lyoto acertava no contragolpe. Mas após um chute aplicado pelo brasileiro, ele acabou derrubado e passou boa parte do round por baixo na luta de solo.

Faltando dois minutos para o término da luta, Machida conseguiu se levantar e voltar para a luta em pé. Com desvantagem no marcador, o brasileiro abriu o arsenal de chutes e combinou golpes na coxa e no rosto do norte-americano.

Ao final de 15 minutos de disputa, vitória de Lyoto Machida na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28).

Faber finaliza e espanta risco de demissão

Com a série de demissões no UFC, o nome de Urijah Faber ficou ameaçado de corte em caso de revés neste sábado. Vindo de duas derrotas nas últimas três lutas, o “Califórnia Kid”, como é conhecido, espantou os rumores em grande estilo. Na luta contra o salvadorenho Ivan Menjivar, Faber partiu com tudo e buscou a queda, mas acabou caindo por baixo. Porém, em um rápido movimento, Urijah conseguiu inverter a posição e ficar por cima na luta de solo.

Depois de Menjivar tentar aplicar duas fortes pedaladas, Faber encerrou a disputa com um belo golpe. De forma sensacional, o norte-americano ganha as costas e encaixa o mata-leão com seu adversário em pé.

Yuri Villefort perde em estreia no UFC

Primeiro brasileiro a subir no octógono, Yuri Villefort não teve a estreia que esperava no UFC. Diante de Nah-Shon Burrell, o brasileiro começou o combate. Logo nos primeiros movimentos o atleta tupiniquim encurtou a distância e conseguiu uma queda. No solo, Yuri rapidamente chegou as costas e quase finalizou com um mata-leão. Mas o norte-americano conseguiu se recuperar e voltar para a luta em pé.

Melhor na trocação, Burrell acertou os melhores golpes e chegou a derrubar o brasileiro no segundo round. Entretanto, confiante em seus punhos, o norte-americano mandou Yuri se levantar e a disputa continuou em pé.

No terceiro round, Yuri, novamente conseguiu derrubar o rival e esteve perto de finalizar a disputa. Primeiro com um mata-leão, que foi bem defendido. Logo em seguida, ele  partiu para uma chave de calcanhar, que estava encaixada, mas com uma série de socos no rosto de  Villefort, o norte-americano conseguiu aliviar a pressão e sangrar o brasileiro.

Ao final de 15 minutos de disputa, vitória de  Nah-Shon Burrell na decisão unânime dos juízes (30×27, 29×28, 29×28)

Confira abaixo os resultados completos do UFC 157:

Ronda Rousey vs. Liz Carmouche;

Lyoto Machida derrotou Dan Henderson na decisão dividida dos juízes;

Urijah Faber finalizou Ivan Menjivar com um mata-leão no R 1;

Court McGee derrotou Josh Neer na decisão unânime dos juízes;

Robbie Lawler derrotou Josh Koscheck por nocaute técnico no R1;

Card Preliminar

Brendan Schaub derrotou Lavar Johnson na decisão unânime dos juízes;

Mike Chiesa finalizou Anton Kuivanen com um mata-leão no R2;

Dennis Bermudez derrotou Matt Grice na decisão dividida dos juízes;

Sam Stout derrotou Caros Fodor na decisão dividida dos juízes;

Kenny Robertson finalizou Brock Jardine com uma chave de joelho no R1;

Neil Magny derrotou Jon Manley na decisão unânime dos juízes;

Nah-Shon Burrell derrotou Yuri Villefort na decisão unânime dos juízes.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário