Cláudio Hannibal aponta erros na preparação para a última luta e se empolga com duelo deste sábado | SUPER LUTAS

AO VIVO

Assista o UFC 263 com Deiveson e Adesanya defendendo seus cinturões

Cláudio Hannibal aponta erros na preparação para a última luta e se empolga com duelo deste sábado

Após perder a invencibilidade no Ultimate, brasileiro quer retomar boa fase diante de Court McGee no UFC Las Vegas 27

C. Hannibal representa o UFC desde 2014. Foto: Reprodução/Instagram

Depois de perder a invencibilidade no Ultimate, Cláudio Hannibal está pronto para retomar a boa fase na organização. Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, o brasileiro admitiu ter cometido erros na preparação para seu último desafio e falou com empolgação sobre o compromisso deste sábado, contra Court McGee. Neste fim de semana, o mato-grossense fará sua primeira apresentação em 2021.

Veja Também

“O que me atrapalhou (no último desafio) foi a minha preparação. Eu tive três overtraining (excesso de treinamento) e, duas semanas antes da luta (contra James Krause), eu estava tomando antibiótico. Eu tive um treinamento errado, não tinha meu treinador lá. Foi isso que aconteceu. A culpa é minha por não ter nocauteado ou finalizado. Foi isso o que aconteceu”, contou Cláudio.

No UFC desde 2014, Hannibal acompanhou de perto a evolução dos meio-médios (até 77kg.), que, hoje, tem Kamaru Usman como líder absoluto. Analisando o atual momento do grupo, o brasileiro falou sobre como enxerga o cenário de uma das categorias mais disputadas da organização.

“Eu tenho que trabalhar duro todos os dias para merecer estar aqui dentro. Eu já vi vários caras chegando e saindo e o que espero das minhas performances é sempre o melhor. Me cobro bastante para dar continuidade na minha sequência de vitórias e continuar no UFC. É assim que eu me vejo”, disse o mato-grossense.

Neste fim de semana, o brasileiro terá a oportunidade de se testar contra um veterano do Ultimate. Adversário de Court McGee, Hannibal se mostrou otimista e comemorou o ‘casamento de estilos’ entre ambos.

“Ele é um cara que ‘cai para dentro’. É um estilo que eu gosto. Um cara que não vai querer ‘amarrar’ a luta. Vai favorecer meu jogo”, afirmou.

Aos 38 anos, Hannibal se encaminha para seu 17º compromisso como profissional no MMA. No esporte desde 2007, o brasileiro soma 14 resultados positivos e dois negativos.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments