Borrachinha desabafa após críticas de Dana e garante não lutar pelos salários oferecidos | SUPER LUTAS

Borrachinha desabafa após críticas de Dana e garante não lutar pelos salários oferecidos

Ex-desafiante ao cinturão dos médios comprou briga com a organização cobrando melhores bolsas para seus compromissos

P. Borrachinha (foto) não se apresenta desde setembro de 2020. Foto: Reprodução/Instagram @borrachinhamma

A novela entre Paulo Borrachinha e UFC parece estar longe de acabar. Depois de reclamar publicamente dos salários oferecidos pela empresa e ser duramente rebatido por Dana White, o mineiro voltou a desabafar. Em suas redes sociais, o brasileiro voltou a expor sua mágoa com a organização e garantiu não se apresentar até que as partes cheguem a um denominador comum quanto as bolsas.

Veja Também

“Muitas pessoas incríveis e fãs absolutos de MMA vêm até mim, em vários lugares, e dizem: ‘esperamos ver você lutando em breve. Quando voai voltar?’. Eu realmente me sinto mal por eles. Desculpe, pessoal”, escreveu o atleta, em sua conta no Instagram.

Insatisfeito com as quantias oferecidas pelo Ultimate, Borrachinha criticou o fato de, segundo ele, receber menos do que atletas menos ranqueados na companhia. O brasileiro, então, garantiu que não voltará à ativa até que não haja um acordo junto ao UFC.

“Infelizmente, eu não vou fazer grandes shows para receber o mesmo pagamento que lutadores não classificados. Não faz sentido. Apenas para deixar vocês saberem por que eu não apareci. Ainda estou treinando e afiado, enquanto o dinheiro não vale o show”, encerrou.

Atual número dois nos médios, Paulo não se apresenta desde a derrota sofrida para Israel Adesanya, em setembro de 2020, na disputa pelo cinturão do grupo. Na ocasião, o brasileiro acabou nocauteado pelo adversário e sofreu a primeira derrota como profissional no MMA.

No último fim de semana, o nome de Borrachinha foi destaque no mundo do MMA ao negar ter assinado qualquer contrato para enfrentar Jared Cannonier, em evento que acontece em 21 de agosto. Alegando desacordo quanto ao salário recebido para o confronto, o atleta acabou dando lugar a Kelvin Gastelum, que topou o embate.

A afirmação de Paulo soou mal aos ouvidos de Dana White, que já havia confirmado o confronto. Após o incidente, o presidente do Ultimate fez duras críticas ao ex-desafiante ao cinturão.

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments