Comissão Atlética de Nevada muda regras e não punirá mais lutadores por uso de maconha | SUPER LUTAS

Comissão Atlética de Nevada muda regras e não punirá mais lutadores por uso de maconha

Durante os próximos seis meses, os atletas serão testados mas não irão receber punições em caso de resultado positivo

N. Diaz (foto) já foi suspenso por uso de maconha. Foto: Divulgação/UFC

Uma votação unânime realizada nesta quarta-feira (07) pela Comissão Atlética de Nevada removeu a maconha da lista de substâncias de uso proibido aos atletas. Não haverá mais punição em caso de um teste positivo.

Veja Também

A mudança segue as regras que já vinham sido adotadas pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) em relação à política antidoping do UFC. Assim como definido pela USADA, a Comissão Atlética de Nevada ainda pode retirar um lutador de um card caso seja notado o abuso da maconha ou até mesmo do álcool. Fora isso, atletas com lutas marcadas em Nevada não precisam mais se preocupar com o uso da substância.

“Acho que sempre temos que estar na vanguarda dessas questões. Acredito que é justo já que o uso é legal no estado”, analisou Stephen Cloobek, presidente da Comissão.

Durante os próximos seis meses, os lutadores ainda serão testados para o uso de maconha para fins estatísticos, mas nenhuma punição será aplicada em caso de resultado positivo. Após os seis meses, a Comissão vai decidir se continua ou não realizando os testes.

A mudança de regra entra em vigor já nesta quarta-feira. No entanto, nada muda para os lutadores que foram punidos pelo uso de maconha no passado.

Atualmente, o UFC conta com dois atletas suspensos pelo uso de maconha. A peso mosca Gillian Robertson e o meio-pesado Mirsha Cirkunov. Ambos pagarão as multas previstas e cumprirão o tempo de suspensão.

Escute o Podcast SUPER LUTAS #22 com a partipação do árbitro Flávio Almendra

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments