Cinco motivos para assistir ao Bellator 263, com Pitbull defendendo reinado contra o invicto McKee | SUPER LUTAS

Cinco motivos para assistir ao Bellator 263, com Pitbull defendendo reinado contra o invicto McKee

Lenda da organização, brasileiro trava um dos duelos mais duros na carreira neste sábado; luta também marca a final do GP dos penas

P. Pitbull e A. McKee fazem a maior luta na história do Bellator. Foto: Reprodução/Instagram

Lenda absoluta do Bellator, Patrício Pitbull está mais perto do que nunca do maior teste que já teve dentro da organização. Campeão em duas categorias, o brasileiro colocará o cinturão dos penas (até 65,7kg.) em jogo diante do perigoso e invicto AJ McKee, neste sábado (31), em Los Angeles (EUA). Com promessa de um grande espetáculo, a organização promoverá um show com 11 confrontos programados.

Veja Também

Considerado, por muitos, como o maior nome no MMA fora do Ultimate, Pitbull trocará forças contra uma grande aposta da organização. Lapidado por Scott Coker e sua equipe, McKee chega ao compromisso com o cartel impecável, com 17 resultados positivos em sequência.

Além da luta principal, que encerra o GP da categoria até 65,7kg., a segunda metade do evento contará com duelos empolgantes. Um deles será o novo embate de Usman Nurmagomedov, primo do lendário Khabib, que está invicto em 12 confrontos.

No card preliminar, o Brasil ficará dividido. Logo na luta que abre o show, duas tupiniquins dividirão o cage. A veterana Vanessa Porto enfrentará Ilara Joanne no peso mosca (até 56,7kg.). Ambas vêm de reveses na organização.

Para entrar no clima, nossa equipe selecionou cinco motivos para acompanhar o Bellator 263. Confira:

1) Reinado de Pitbull

Patrício Pitbull defende cinturão no Bellator 263. Foto: Divulgação / Bellator

Respeitado dentro da comunidade do MMA, Pitbull precisará, mais uma vez, provar que é o grande nome do Bellator. Em seu segundo reinado no peso pena (até 65,7kg.), o brasileiro segue colecionando vítimas e comprovado sua superioridade diante dos rivais escalados pela organização.

Campeão do grupo desde abril de 2017, Patrício não sabe o que é perder há quase cinco anos. Seu último resultado negativo aconteceu em agosto de 2016, quando subiu aos leves e acabou superado por Ben Henderson.

Desde então, são sete vitórias, incluindo a conquista do cinturão dos penas, em 2017, e o título dos leves em 2019. No último, o potiguar fez história ao se tornar o primeiro duplo campeão na companhia.

Nos penas, Patrício segue com a fama de intocável. Diante de McKee, caso saia vitorioso, o brasileiro chegará à sexta defesa de cinturão em seu segundo reinado.

2) McKee: perigo real

A. McKee nunca perdeu em 17 lutas na carreira. Foto: Reprodução/Instagram

Se de um lado temos um ídolo brasileiro incontestável na empresa, do outro, os fãs acompanharão uma joia lapidada pelo Bellator por anos. Considerado a maior revelação na história da companhia, AJ não sabe o que é atuar com outras luvas.

Aos 26 anos, o lutador foi ‘criado’ dentro da companhia. Filho do também combatente, Antonio McKee, o jovem passou por todas as etapas estabelecidas pela organização até chegar à sonhada disputa de cinturão.

Para conquistar o direito de desafiar Patrício pelo título, o norte-americano realizou 17 compromisso, vencendo em todas as oportunidades. Entre os desafios, o atleta teve sucesso no GP da divisão e também concorrerá ao prêmio de US$1 milhão (mais de R$5 milhões) entregue ao vencedor do torneio, que se encerra neste fim de semana.

Alto, forte e com vantagem na envergadura, McKee mostrou tranquilidade durante toda a promoção do confronto. Em coletiva de imprensa que precedeu o espetáculo, o norte-americano apontou essas características como determinantes para seu sonhado triunfo sobre o potiguar.

3) Maior luta na história do Bellator

Bellator aposta alto no evento de 31 de julho. Foto: Reprodução/Instagram

O fim de semana também poderá entrar para a história da companhia presidida por Scott Coker. Vivendo um novo momento, a organização, que passou a apostar em jovens talentos recentemente, fará frente e poderá bater o UFC em audiência com as duas organizações promovendo shows em horários que se cruzarão.

Além de promover um evento em dia diferente dos usuais (sextas-feiras), o Bellator também ‘provoca’ lançando como protagonista Pitbull. O brasileiro é frequentemente citado em discussões sobre ser melhor – ou não – do que o atual campeão dos penas do Ultimate, Alexander Volkanovski. Para apimentar, a companhia, enfim, coloca seu maior pupilo à prova.

Na coletiva promocional do show, Scott Coker adotou cautela sobre se tratar da maior luta já promovida pela companhia. O presidente, no entanto, afirmou que o público terá a resposta ao fim do duelo de sábado, quando saberemos se a ‘coroa’ ficará com Patrício ou se surgirá um ‘novo rei’.

4) O que resta para Pitbull, se vencer?

P. Pitbull é campeão dos penas e leves do Bellator. Foto: Reprodução/InstagramP. Pitbull (foto) derrotou M. Chandler em 2019. Foto: Reprodução/Instagram

Depois que atropelou Michael Chandler e somou seu segundo título consecutivo no Bellator, ficou insustentável não chamar o brasileiro de lenda. Antes, o norte-americano reinava absoluto, assumindo o papel de estrela principal.

Quando fez história e desbancou Chandler – hoje no UFC -, Patrício assumiu o posto com maestria e segue provando seu talento a cada compromisso. A questão que fica é: o que fará Patrício se superar Mckee?

Para atingir o alto nível de competitividade e respeito, Pitbull passou por grandes nomes da companhia e pouco teve trabalho. Agora, caso vença a maior aposta do Bellator, o atleta se encontrará em uma encruzilhada, já que lidera duas divisões e superou adversários que falharam em batê-lo.

Recentemente, o brasileiro admitiu que há chances de tentar fazer ainda mais história e buscar um terceiro título, algo inédito. Embora não dê como certo o plano, Patrício não descarta descer aos galos e trocar forças contra o campeão recém-coroado, Sergio Pettis. Tudo, porém, dependerá do que acontecer neste fim de semana.

5) Se Pitbull perde, revanche imediata (penas ou leves)

P. Pitbull e A. McKee se enfrentam no Bellator 263. Foto: Reprodução/Instagram

Caso vença, Patrício seguirá com seu nome exaltado. No entanto, é necessário se ater à possibilidade da derrota.

Se for batido, dificilmente Pitbull precisará de um novo teste antes de tentar recuperar seu cinturão. O ousado McKee, inclusive, admite a chance de uma revanche imediata. Confiante, o jovem, no entanto, afirma que o novo confronto pode não ser no peso pena, já que também está de olho no trono do potiguar na categoria de cima.

Em conversa com a imprensa, AJ não escondeu que seu sonho sempre foi ser duplo campeão, assim como é Pitbull hoje. Para o norte-americano, se vencer o brasileiro, o reencontro pode ser em breve, mas o peso pena pode não ser o caminho escolhido.

Ficha técnica do Bellator 263

Data: 31 de julho de 2021

Horário: A partir das 20h (horário de Brasília)

Local: The Forum, Los Angeles, Estados Unidos

Como assistir: SUPER LUTAS AO VIVO o card preliminar na integra mais em TEMPO REAL de todas as lutas; Card Principal: FOX Sports

CARD PRINCIPAL

Peso pena: Patricio Pitbull x A.J. McKee – Luta pelo cinturão e final do GP dos penas

Peso pena: Emmanuel Sanchez  x Mads Burnell

Peso leve: Usman Nurmagomedov (70,4kg.) x Manny Muro

Peso leve: Islam Mamedov (70,2kg.) x Brent Primus

Peso leve: Goiti Yamauchi  x Chris Gonzalez

CARD PRELIMINAR

Peso mosca: Vanessa Porto  x Ilara Joanne

Peso casado: Gadzhi Rabadanov  x Daniel Carey

Peso pena: Khasan Magomedsharipov x Jonathan Quiroz

Peso casado: Johnny Cisneros x Joshua Jones

Peso leve: Kiefer Crosbie x Georgi Karakhanyan

Peso galo: Brian Moore  x Jordan Winski

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments