Alexandre Pantoja mostra jiu-jítsu eficiente e finaliza Brandon Royval no card principal do UFC Vegas 34 | SUPER LUTAS

Alexandre Pantoja mostra jiu-jítsu eficiente e finaliza Brandon Royval no card principal do UFC Vegas 34

O lutador brasileiro mostrou o seu excelente jogo de chão, derrotou o seu rival e se consolidou como um possível desafiante de Brandon Moreno

A. Pantoja finalizou B. Royval no UFC Vegas 34 Foto: Instagram

O esquadrão brasileiro conseguiu 100% de aproveitamento no UFC Las Vegas 34 desse sábado (21). Após a vitória de Josiane Nunes no card preliminar, Alexandre Pantoja deu show e finalizou o norte-americano Brandon Royval e ficou bem perto de uma disputa de cinturão dos moscas (até 56,7kg).

Na terceira colocação do rankig dos moscas, Pantoja desafiou o campeão Brandon Moreno ainda no octógono após o combate. Com duas vitórias consecutivas, o atleta tupiniquim agora marca 24 triunfos e cinco reveses no MMA profissional. Por outro lado, Brandon Royval sofre a sua segunda derrota consecutiva e agora posui um cartel de 12 resultados positivos e seis negativos.

Veja Também

octógono-UFC-Twitter-UFC-Vegas17

A LUTA

Após tocarem as luvas ao soar do gongo, Pantoja logo botou Royval para baixo, buscando uma finalização. Rapidamente pegando as costas, o brasileiro mostrava agressividade enquanto o seu oponente tentava sobreviver ao seu ímpeto inicial. Alexandre buscava diversas tentativas de encontrar uma boa posição de terminar o combate. Brandon tentava levantar mas Pantoja insistia em manter a luta agarrada. Já de pé novamente, os atletas trocavam socos no centro do octógono. Pantojaa era perigoso com os seus diretos de direita, enquanto Royval respondia com bons jabs de esquerda.

Pantoja retornou com muita agressividade nos socos, enquanto Royval tentava mantê-lo afastado com os chutes altos. Brandon foi colocado novamente para baixo pelo braileiro que logo pegou as suas costas. O atleta tupiniquim encontrou um belo mata-leão em Royval que após tentar resistir só pode bater em desistência. Fim de combate em Las Vegas.

Em resultado polêmico dos juízes, Mark Madsen segue invicto após vencer Clay Guida

De forma polêmica, M. Madsen derrotou Clay Guida Foto: Instagram

Clay Guida começou o combate com o seu jeito ‘elétrico’ de sempre, com Madsen tentando cercá-lo na grade. O ‘Carpinteiro’ acertou um belo golpe que balançou as pernas do seu rival. O dinamarquês tentava achar o ‘timing’ dos golpes mas tinha dificuldades em segurar o seu salltitante oponente. Madsen terminou o round tentando prender Guida no seu jogo de clinch, porém, não obteve sucesso.

O veterano do UFC seguiu melhor no combate no segundo assalto e baseava sua estratégia em chutes baixos seguidos de muita movimentação. Madsen insistia na tentativa de clinch e mais uma vez não obtinha sucesso. Com um estilo de jogo mais ‘lento’, Mark tinha muitas dificuldades de encontrar Guida no octógono.

Na última parcial, Madsen iniciou dando as costas à Guida que quase aproveitou para derrubá-lo. O medalhista olímpico seguia com dificuldades de achar Clay, mas, passou a acertar mais os jabs na cabeça do seu rival. O ‘carpinteiro’ pontuava bem com os chutes baixos e minava a base do lutador dinamarquês. De forma inteligente, o veterano mantinha o duelo na longa distância, para não correr o perigo de sofrer com a luta olímpica do seu oponente. Na papeleta dos juízes, uma surpreendente vitória à favor de Mark Madsen (29-28, 28-29, 30-27).

Ainda invicto no MMA, o dinamarquês agora marca 11 triunfos consecutivos como profissional. Por outro lado, o veterano Clay Guida agora possui um cartel de 36 triunfos e 26 reveses.

Em combate decepcionante, Parker Porter derrotou Chase Sherman na decisão dos juízes

P. Porter derrotou C. Sherman na decisão dos juízes Foto: Instagram

Os dois pesados começaram o confronto de forma alucinada, buscando o nocaute rápido. Porter era mais agressivo e conseguia mais golpes, porém, Chase Sherman também levava perigo ao seu oponente. Surpreendentemente, Parker derrubou o seu adversário e passou a trabalhar no ground and pound e inclusive, chegou a esboçar uma tentativa de finalização. Porter terminou o round com o cotovelo no pescoço de Sherman.

No segundo assalto, Porter seguiu melhor no combate. Mesmo com Sherman levemente melhor do que na primeira parcial, Parker seguia acertando os melhores golpes. Chase demonstrava bastante cansaço e com a guarda baixa, era um ‘convite’ para os melhores golpes do seu oponente, que causava grandes danos ao seu rosto.

Mudando um pouco a estratégia, Porter voltou para o último assalto tentando colocar o seu rival para baixo, porém, não obteve sucesso. Sherman mal tinha forças para conseguir golpear, enquanto Porter ainda tinha gás para se manter vivo no combate. As combinações de jab-direto de Parker entravam com facilidade na guarda de Chase. Sherman aproveitou que recebeu um chute baixo não intencional para respirar um pouco mais. Depois de 15 (longos) minutos, o gongo marcou o fim do combate.

Com duas vitórias seguidas, Parker Porter ganha força na divisão dos pesos pesados. O veterano de 36 anos agora possui um cartel de 12 triunfos e seis reveses. Em fase complicada na carreira, Chase Sherman não sabe o que vencer a duas lutas e passa a marcar 15 resultados positivos e oito negativos no esporte.

Estreando na organização, Saidyokub Kakhramonov mostra talento e vence Trevin Jones por finalização

Bela vitória por finalização do Uzbeque Foto:Instagram

Fazendo sua primeira luta com as luvas do UFC, o uzbeque Saidyokub Kakhramonov mostrou grandes credenciais na divisão dos galos (até 61,2kg). Diante de um adversário difícil como Trevin Jones, o estreante teve uma boa atuação, mostrou bons atributos na trocação a venceu o seu adversário no terceiro round com uma bela guilhotina em pé que apagou Jones.

O lutador uzbeque emplaca a sua terceira vitória consecutiva na carreira e mostra em seu cartel, um retrospecto de oito triunfos e duas derrotas. Em sua segunda luta em 2021, Trevin Jones sente o ‘gosto amargo’ da derrota nessa temporada. O atleta de 31 anos marca 13 resultados positivos e sete negativos no esporte.

Em combate animado, mas pouco inspirado, Vince Pichel vence Austin Hubbard na decisão dos juízes

V. Pichel venceu o seu terceiro duelo seguido Foto: Instagram

No confronto entre Vince Pichel e Austin Hubbard, os dois atletas entregaram muita transpiração e pouca inspiração. Após os dois primeiros rounds transcorrerem em pé, Pichel mudou a estratégia no último jogo e buscou mais a luta agarrada. Depois de 15 minutos, com os últimos 60 segundos sendo de trocação franca no centro do óctogono, os juízes deram a vitória para Vince Pichel.

Aos 38 anos, Vince Pichel consegue a sua terceira vitória consecutiva e agora possui um carte de 14 triunfos e dois reveses. Oriundo do ‘Contender Series’, Austin Hubbard volta a sofrer uma derrota no MMA profissional. O norte-americano agora marca no esporte 13 resultados positivos e seis negativos.

CARD PRINCIPAL

Peso médio: Jared Cannonier  x Kelvin Gastelum

Peso leve : Mark Madsen derrotou Clay Guida na decisão unânime dos juízes (29-28, 28-29, 30-27)

Peso pesado : Parker Porter derrotou Chase Sherman na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso galo :  Saidyokub Kakharamonov finalizou Trevin Jones com uma guilhotina aos 4m39s do R3

Peso leve : Vinc Pichel derrotou Austin Hubbard na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27

Peso mosca : Alexandre Pantoja finalizou Brandon Royval com um mata-leão aos 1m46s do R2

CARD PRELIMINAR

Peso pena: Austin Lingo derrotou Luis Saldaña na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso galo: Brian Kelleher derrotou Domingo Pilarte na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso galo : Josiane Nunes derrotou Bea Malecki por nocaute aos 4m54s do R1

Peso meio-pesado: William Knight derrotou Fabio Cherant por nocaute aos 3m58s do R1

Peso leve: Ignacio Bahamondes derrotou Roosevelt Roberts por nocaute aos 4m55s do R3

Peso meio-médio: Ramiz Brahimaj finaliza Sasha Palatnikov com um mata-leão a 2m32s do R1

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments