Ex-campeão interino do UFC, Carlos Condit anuncia aposentadoria do MMA aos 37 anos

Considerado um dos meio-médios mais empolgantes do esporte, o 'Natural Born Killer' se despede do MMA com 32 vitórias e 14 derrotas

C. Condit foi campeão interino dos meio-médios do Ultimate (Foto: Reprodução/Facebook UFC)

Ex-campeão interino do UFC e ex-campeão do WEC, o meio-médio (até 77 kg) Carlos Condit anunciou, na última quinta-feira (16), sua aposentadoria do MMA. O norte-americano de 37 anos pendura as luvas após 19 anos de carreira.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Considerado um dos melhores e mais empolgantes meio-médios do MMA, Carlos Condit iniciou sua carreira em 2002, lutando no cenário regional por alguns anos até chegar ao WEC, em 2007, onde teve grande destaque.

Carlos Condit conquistou o cinturão dos meio-médios do WEC logo em sua segunda luta, finalizando John Alessio. O “Natural Born Killer” ainda defendeu o título em três oportunidades antes de a divisão ser dissolvida e integrada ao UFC.

PUBLICIDADE:

Após estrear com derrota para Martin Kampmann no Ultimate, emplacou grandes vitórias sobre Jake Ellenberger, Rory MacDonald, Dan Hardy e Dong Hyun Kim, ganhando dois prêmios de “Nocaute da Noite” e um de “Luta da Noite” no caminho. A boa sequência o credenciou a enfrentar Nick Diaz pelo título interino dos meio-médios. Condit derrotou Diaz em uma decisão dividida apertada e conquistou seu único cinturão no UFC em fevereiro de 2012.

Contra Georges St-Pierre, Carlos Condit foi dominado, apesar de ter assustado o campeão com um knockdown no terceiro round, e acabou não conseguindo unificar os cinturões.

PUBLICIDADE:

O momento mais lembrado de Carlos Condit no octógono é, sem dúvidas, a disputa de cinturão contra Robbie Lawler, no UFC 195. Campeão e desafiante protagonizaram uma verdadeira guerra, considerada uma das grandes lutas da história do esporte. A vitória, no entanto, ficou com Lawler por decisão dividida.

PUBLICIDADE:

Depois da guerra contra Robbie Lawler, Condit sofreu quatro derrotas consecutivas no octógono e se afastou do MMA por dois anos. Em 2020, retornou emplacando duas vitórias seguidas, mas foi derrotado em sua última aparição, contra Max Griffin, no UFC 264, em julho deste ano.

Carlos Condit pendura as luvas com um cartel de 32 vitórias, sendo 28 por nocautes ou finalizações, e 14 derrotas.

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS