De olho em show no UFC 266, Taila Santos quer vitória para fazer ‘desafio surpresa’ no octógono

Adversária de Roxanne Modafferi no sábado, promessa dos moscas fala com exclusividade ao SUPER LUTAS sobre desafio neste fim de semana

T. Santos é promessa brasileira no peso mosca do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Em grande fase no Ultimate, Taila Santos está a poucas horas do seu próximo desafio. Promessa brasileira no peso mosca (até 56,7kg.), a atleta enfrenta a experiente Roxanne Modafferi no duelo que pode aproximá-la de uma disputa de cinturão. Antes da luta, a catarinense falou com exclusividade ao SUPER LUTAS sobre o desafio deste sábado (25), pelo UFC 266.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Embalada por duas vitórias consecutivas, Santos parece ter adaptado seu jogo ao nível de elite do Ultimate. A trajetória, porém, não tem sido fácil. Foi na empresa que a tupiniquim sofreu o primeiro tropeço como profissional no MM

Sentimento na primeira derrota

Representando a categoria até 56,7kg., Santos chegou ao UFC com um currículo invejável. A atleta nunca havia sentido o gosto da derrota em 15 compromissos como profissional no esporte. Em sua estreia, no entanto, Taila acabou superada por Mara Romero Borella na decisão dividida dos juízes. Após o primeiro tropeço, a catarinense desabafou sobre qual foi o sentimento com o primeiro revés.

PUBLICIDADE:

“Na hora, eu fiquei muito triste, apesar de eu ter ‘travado’ (no confronto). Eu estava vindo de uma sequência top de vitórias e perdi justo na minha estreia no maior evento, onde todos querem estar. Claro que dá aquele baque, mas depois passou. Cabeça no lugar, voltar para o foco e já entrou tudo nos trilhos de novo”, contou a lutadora.

Adaptação ao Ultimate

Em fevereiro desta temporada, Taila completou dois anos como profissional do UFC. No ranking da categoria liderada por Valentina Shevchenko, a brasileira falou sobre o processo de adaptação à companhia.

PUBLICIDADE:

“A cabeça mudou muito. Depois que eu tive a derrota, a gente tem que saber que precisa chegar focada no que quer, não deixar nada abalar. Quando eu entrei naquela luta (contra Borella), eu vi a multidão e não tinha experiência. Agora, nada disso me abala. Estou bem preparada e fiz o trabalho de casa”, afirmou.

PUBLICIDADE:

Análise de Modafferi

Para seguir a trajetória rumo ao topo dos moscas, Taila precisará passar por uma adversária famosa por usar uma estratégia pragmática, mas de alta periculosidade. Santos, então, falou sobre o desafio de anular a veterana, que carrega consigo a experiência de mais de 40 apresentações no MMA.

“Tocou o gongo e ela (Roxanne) já vem para agarrar. Ela tem esse ‘jogo chato’, mas eu também gosto da luta de solo, agarrada. Na luta contra a Molly (McAnn), eu levei para a grade, fiquei no chão. Também gosto. Se está me favorecendo, eu aceito. Creio que ela (Modafferi) vai fazer esse jogo dela, que é de lei”, brincou.

Surpresa no octógono

Caso supere Modafferi e emplaque a terceira vitória consecutiva no Ultimate, Santos prometeu uma surpresa. Sem revelar o nome, a brasileira contou que tem um desafio que será feito na entrevista após um eventual triunfo.

“Tenho uns nomes aqui. Não posso revelar agora (risos), mas tenho. No sábado, o pessoal vai saber”, disse Taila.

Desfecho ideal

Conhecida pelo poder de nocaute, Santos sabe que tem condições de encerrar o confronto antes dos 15 minutos. A brasileira, porém, não aposta apenas na força dos punhos. Segundo a catarinense, o importante será o show aos fãs.

“Eu fecho os olhos aqui e só visualizo um nocaute, uma finalização top. Ou até mesmo um ‘lutão’. Um desses três, com o bônus, será muito ‘show”, encerrou.

Histórico das atletas

Aos 28 anos, Taila Santos se encaminha para sua 19ª luta como profissional no MMA. Hoje, a catarinense soma 17 triunfos e apenas um revés.

Veterana na modalidade, Roxanne Modafferi fará seu 44º embate na modalidade. A lutadora de 38 anos tem 25 vitórias e 18 tropeços na carreira.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?