Após confusão de Romero, Bellator promoverá lutas principais com cinco rounds a partir de janeiro

Depois de reclamações de cubano e Michael Page, organização adota regra utilizada pelo UFC há anos

S. Coker é o presidente do Bellator. Foto: Reprodução/Instagram

Fim de uma era. Depois de duas polêmicas envolvendo dois de seus principais atletas, o Bellator decidiu evoluir. Acostumado a promover suas lutas principais com três rounds de cinco minutos, a empresa, enfim, deixará o antigo modelo e, a partir de janeiro, adotará regras como as do UFC, com cinco assaltos de cinco minutos. A informação foi confirmada pelo presidente da companhia, Scott Coker, em entrevista ao ‘The MMA Hour’.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Quando aconteceu o incidente com Yoel Romero, eu disse que nós gostaríamos de ver mais dois rounds. A mesma coisa aconteceu na luta do MVP (Michael Page, contra Douglas Lima, no Bellator 267). Nós precisávamos apertar o gatilho”, disse o mandatário.

O caso envolvendo o cubano aconteceu justamente na estreia do veterano na organização. No confronto contra Phil Davis, no qual o debutante acabou superado por pontos, o atleta protagonizou um momento inusitado, quando se mostrou surpreso ao saber que o duelo não seguia as diretrizes do UFC. Segundo o lutador, ele não tinha conhecimento que a peleja duraria 15 minutos.

PUBLICIDADE:

Pupilo da empresa, Michael Page não viveu situação parecida com Yoel, mas deixou no ar sua insatisfação com o modelo da companhia. Depois de superar Douglas Lima em vitória apertada por pontos, o ‘queridinho’ admitiu que gostaria que o embate fosse disputado em cinco etapas (25 minutos).

Com dois de seus maiores talentos insatisfeitos, Coker cravou que a mudança será feita, e em breve. A companhia adotará a nova regra a partir da próxima temporada.

PUBLICIDADE:

“Vai começar em primeiro de janeiro. Isso estava nos planos há algum tempo”, encerrou.

PUBLICIDADE:

A mudança faz com que o Bellator dê um novo passo para seu crescimento. Em 2021, a empresa criou, pela primeira vez, seu ranking.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?