Pupilo de Lyoto Machida, Bruno Souza faz luta morna e estreia com derrota no UFC 268

O brasileiro, que aceitou a luta de última hora, foi derrotado por Melsik Baghdasaryan na decisão unânime dos juízes

M. Baghdasaryan derrotou B. Souza no UFC 268 (Foto: Instagram/UFC)

A segunda luta do UFC 268 marcou a estreia de Bruno Souza no UFC. Pupilo de Lyoto Machida e ex-campeão do  LFA, o “Tigre” acabou derrotado por Melsik Baghdasaryan na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28) em combate válido pela divisão dos penas (até 65,7 kg).

PUBLICIDADE:

Veja Também

Com a vitória sobre o brasileiro, Melsik Baghdasaryan segue invicto no octógono, com duas vitórias. O armênio, que não perde uma luta desde sua estreia profissional, em 2014, tem agora sete triunfos e apenas uma derrota.

Bruno Souza, por outro lado, estreou com derrota na organização. Assim como o algoz, o brasileiro também não perdia uma luta desde sua estreia profissional, em 2016, e tem agora 10 vitórias e dois reveses na carreira.

PUBLICIDADE:

A LUTA

Logo no início da luta, Melsik Baghdasaryan fez questão de assumir o controle do centro do octógono. Como bom discípulo de Lyoto Machida, Bruno Souza se mostrava confortável em trabalhar na distância. O brasileiro entrou com uma boa joelhada voadora na linha de cintura do armênio, que absorveu bem o golpe. Em um momento em que Baghdasaryan se mostrava mais agressivo na luta, Bruno surpreendeu e tentou levar a luta para o solo, mas não conseguiu derrubar o rival. De volta ao centro do cage, o armênio conseguiu um bom chute giratório, levando o brasileiro a um rápido desequilíbrio.

O segundo assalto começou com Baghdasaryan mais agressivo. O armênio chutou alto, mas Bruno defendeu bem. Em uma tentativa de chutar a base do brasileiro, Baghdasaryan acabou caindo. Bruno foi para cima do rival, mas não conseguiu vantagem no solo e a luta voltou a ficar em pé. Com muito estudo de ambos lados, o público começou a perder a paciência e soltar as primeiras vaias. Bruno tentou novamente levar a luta para o solo sem sucesso, mas na saída conectou uma joelhada na testa do rival, que novamente absorveu bem o golpe. No minuto final do segundo assalto, o brasileiro finalmente mostrou mais agressividade, encurtou e soltou uma boa combinação, mas recebeu dois cruzados de Baghdasaryan em resposta.

PUBLICIDADE:

O início do terceiro round manteve a mesma tônica do restante da luta, com Bruno Souza mostrando boa movimentação, mas agredindo pouco Baghdasaryan, que andava para frente. As poucas investidas do brasileiro eram respondidas por cruzados do armênio. No último minuto de luta, Bruno tentou mais uma queda, novamente sem sucesso.

PUBLICIDADE:

John Allan perde para Dustin Jacoby na decisão unânime

D. Jacoby superou J. Allan no UFC 268 (Foto: Instagram/UFC)

Segundo representante brasileiro do UFC 268, John Allan também foi derrotado na decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27, 29-28). O paranaense foi superado por Dustin Jacoby pela divisão dos meio-pesados (até 93 kg). Especialista em kickboxing, o norte-americano foi superior na luta em pé e teve o braço levantado ao final dos três assaltos.

Dustin Jacoby segue invicto em sua segunda passagem no UFC. O norte-americano, que não perde no MMA desde 2015, tem agora quatro vitórias e um empate desde que retornou à organização.

John Allan, por outro lado, se vê em situação difícil no Ultimate. O brasileiro tem apenas uma vitória nas últimas cinco lutas e sofreu a segunda derrota consecutiva no octógono.

Em duelo de veteranos, Bobby Green bate Al Iaquinta no primeiro round

B. Green nocauteou A. Iaquinta no UFC 268 (Foto: Instagram/UFC_Brasil)

A penúltima luta do card preliminar do UFC 268 apresentou um confronto entre lutadores veteranos. Bobby Green derrotou Al Iaquinta, que lutava em casa, com um nocaute técnico  no primeiro assalto.

Aos 35 anos, Bobby Green volta a vencer após duas derrotas consecutivas. O veterano tem agora 28 vitórias, 12 derrotas e um empate na carreira.

Al Iaquinta, por outro lado, perdeu a terceira consecutiva no octógono. O nova iorquino voltou a pisar no octógono após dois anos afastado e não vence uma luta desde dezembro de 2018.

Chris Curtis resiste a pressão inicial e bate Phil Hawes por nocaute

C. Curtis nocauteou P. Hawes no UFC 268 (Foto: Instagram/UFC)

A estreia  de Chris Curtis no UFC contou com uma reviravolta impressionante. Após receber um “atraso” de Phil Hawes durante a maior parte do primeiro round, bastou um golpe de encontro de Curtis para virar a luta e garantir a vitória com um nocaute na reta final do assalto.

Estreando no Ultimate aos 34 anos, Chris Curtis venceu a sexta luta consecutiva na carreira. O atleta de Ohio não perde desde outubro de 2019, quando foi superado pelo campeão da PFL Ray Cooper III.

Phil Hawes conheceu a primeira derrota no octógono. O atleta da Sanford MMA vinha de sete triunfos consecutivos, sendo os últimos três no UFC, e tem agora 11 vitórias e três reveses na carreira.

Pupilo de Ronda, Edmen Shahbazyan leva ‘surra’ de Nassourdine Imavov e perde terceira seguida

N. Imavov derrotou E. Shahbazyan no UFC 268 (Foto: Instagram/UFC)

Uma vez considerado uma das maiores promessas do peso médio (até 83,9 kg), Edmen Shahbazyan perdeu a terceira consecutiva no octógono e vive situação dramática na organização. O pupilo de Ronda Rousey foi derrotado por Nassourdine Imavov por nocaute técnico no segundo round.

Após um início avassalador, com quatro vitórias consecutivas, Shahbazyan perdeu a terceira seguida e não vence uma luta desde 2019. Antes de ser derrotado por Imavov, o norte-americano havia perdido para Jack Hermansson e Derek Brunson.

Nassourdine Imavov, por sua vez, venceu a segunda consecutiva na organização. O russo naturalizado francês tem agora três vitórias e apenas uma derrota no Ultimate e deve aparecer na próxima atualização do ranking da divisão dos médios.

Aos 23 anos, Ian Garry estreia no UFC com nocaute sobre Jordan Williams

I. Garry estreou com vitória no UFC (Foto: Instagram/UFC)

Na quinta luta do card, Ian Garry derrotou Jordan Williams por nocaute no último segundo do primeiro round. “O Futuro”, como é conhecido, demorou um pouco para pegar no tranco, mas mostrou o porquê de ser considerado uma das maiores promessas do MMA irlandês.

Aos 23 anos, Ian Garry estreou com vitória no Ultimate e manteve a invencibilidade na carreira. O irlandês tem agora oito vitórias, sendo cinco por nocaute, desde que fez sua primeira luta no MMA profissional, em 2019.

Jordan Williams perdeu a terceira consecutiva dentro do octógono. Contratado através do Contender Series, o norte-americano ainda não venceu no UFC.

Ode Osbourne bate estreante C.J. Vergara na abertura do card

O. Osbourne derrotou C. Vergara no UFC 268 (Foto: Instagram/UFC)

Na primeira luta da noite, válida pela divisão peso mosca (até 56, 7 kg), Ode Osbourne derrotou C.J. Vergara na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28). Em duelo equilibrado, o lutador jamaicano perdeu claramente o último round, mas, com bom uso da distância, garantiu a vitória nos assaltos iniciais.

Ode Osbourne se recuperou da derrota sofrida em sua última luta, em agosto deste ano, quando foi nocauteado por Manel Kape. O jamaicano soma agora duas vitórias e dois reveses no Ultimate.

C.J. Vergara, por outro lado, estreia perdendo na organização. O norte-americano chegou ao UFC através de uma vitória sobre o brasileiro Bruno Korea no Contender Series e soma nove vitórias, duas derrotas e um empate na carreira.

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS