Covington descarta qualquer chance de lutar nos leves e aproveita para provocar Poirier

Destaque dos meio-médios garante não ter interesse de se testar no liderado por Charles do Bronx

C. Covington em entrevista coletiva pós-UFC 268. Foto: Reprodução/YouTube

Derrotado na sua segunda tentativa de conquistar o cinturão linear dos meio-médios (até 77kg.) do Ultimate, Colby Covington está seguro sobre sua divisão na companhia. Atual número um no ranking liderado por Kamaru Usman, o norte-americano descartou qualquer possibilidade de se testar nos leves, e ainda aproveitou para ‘tirar uma casquinha’ de Dustin Poirier.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu não sou um provocador, como Dustin Poirier. O cara precisa cortar todo o seu peso (para lutar nos leves). (…) fora do período de luta, ele pesa entre 85kg. e 86kg. Eu não quero isso. Quando se corta esse peso, não é saudável para seu corpo. Retirando toda a água do seu cérebro, desidratando daquela forma. Não é bom. Eu planejo ter uma vida longa. Não trapaceio, não tomo esteróides e não corto muito peso. Eu chego e luto na minha categoria natural. Apenas apareço e mostro ao mundo do que eu sou capaz, meu potencial, como deveria ser”, disse Colby, em entrevista a James Lynch.

Conhecido por suas declarações ácidas, Covington tem se tornado um provocador profissional de Dustin Poirier. Os atletas se conhecem do tempo em que Colby estava inserido no corpo de atletas da American Top Team. Após o desligamento do ‘Caos’, por frequentes polêmicas com atletas, o ex-campeão interino dos meio-médios passou a criticar publicamente os antigos companheiros.

PUBLICIDADE:

Disposto a seguir nos meio-médios, Covington busca um novo compromisso pela organização. No início de novembro, o norte-americano subiu ao octógono para realizar a aguardada revanche contra o campeão, Kamaru Usman. O atleta teve uma performance de alto nível, mas acabou, novamente, parado pelo nigeriano, que manteve o cinturão na decisão unânime dos juízes.

Alvo de Colby, Poirier vive uma realidade totalmente diferente. Depois de vencer Conor McGregor por duas vezes apenas em 2021, o ‘Diamante’, agora, tem embate confirmado contra o campeão dos leves, Charles do Bronx. Os atletas se enfrentam em 11 de dezembro.

PUBLICIDADE:

Podcast #45: Volkanovksi sem desafiante e brasileiros no 1º UFC do ano