IMAGEM FORTE: Lutador impressiona ao mostrar lesão no pé sofrida antes do UFC Las Vegas 44

Sérvio havia sido atropelado por um carro na preparação para a luta contra Maki Pitolo, que aconteceu no último sábado (4)

D. Todorovic venceu no UFC Vegas 44. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Além de superar Maki Pitolo no card preliminar do UFC Las Vegas 44 do último sábado (4), o sérvio Dusko Todorovic precisou suportar outro difícil desafio: a dor no pé. Em entrevista ao veículo ‘MMA Weekly’, o atleta revelou que foi atropelado por um carro em junho deste ano após um treino e relembrou o ocorrido.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“No dia 22 de julho, eu estava voltando para casa do meu treino, enquanto caminhava sobre a travessia, um carro me atingiu e subiu no meu pé. Senti dor no joelho instantaneamente e sabia que meu pé estava quebrado. Aí o cara saiu do carro perguntando se eu estava bem, enquanto a roda dianteira do carro ainda está no meu pé. Depois disso, passei três semanas de muletas”, recordou Todorovic.

Além disso, Dusko ainda afirmou que teve problemas para voltar a treinar e sequer teve a oportunidade de se preparar de forma adequada para o combate. Ainda assim, ele conseguiu bater seu adversário com um nocaute no primeiro round.

PUBLICIDADE:

“Só consegui ir à academia e fazer terapia no joelho e no pé. Isso aconteceu até setembro, quando voltei a fazer treinos leves e sem muitos movimentos. Tivemos que mudar tudo para essa luta e eu não estava nem perto de meu 100%. Minha perna ainda travou no aquecimento para a luta. Não foi nada fácil”, concluiu.

Apesar disso, o sérvio aliviou sua posição no Ultimate, já que estava pressionado com duas derrotas em série, contra Punahele Soriano e Gregory Robocop, ambos em 2021. Em sua carreira, agora, são 11 triunfos e dois reveses.

PUBLICIDADE:

IMAGEM FORTE: Confira o pé fraturado de Dusko Todorovic

Lesão de Todorovic. Foto: Reprodução MMA Weekly

PUBLICIDADE:

Lesão de Todorovic. Foto: Reprodução MMA Weekly

Lesão de Todorovic. Foto: Reprodução MMA Weekly

Podcast #45: Volkanovksi sem desafiante e brasileiros no 1º UFC do ano