Julianna Peña choca o mundo, finaliza Amanda Nunes no segundo round e é a nova campeã das galos do UFC

Lutadora suporta pressão inicial da ‘Leoa’ e consegue um mata-leão em uma das maiores zebras e reviravoltas da história do MMA

J. Peña choca o mundo e finaliza A. Nunes no UFC 269. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

Os fãs de MMA que estiveram atentos ao UFC 269 deste sábado (11) presenciaram uma das maiores zebras da história do esporte. Apontada, por muitos, como a maior lutadora da história do esporte, Amanda Nunes foi surpreendida e finalizada por Julianna Peña no segundo round e perdeu o cinturão dos galos (até 61,2kg.).

PUBLICIDADE:

Veja Também

Grande nome do UFC, Amanda Nunes perde um de seus cinturões e sofre sua segunda derrota na organização. Ela tem um retrospecto de 21 triunfos e cinco reveses na carreira. Apesar disso, a ‘Leoa’ ainda detém o título dos penas (até 65,7kg.).

Peña, por sua vez, não desperdiçou a chance de ‘chocar o mundo’ e, agora, é faz história como a nova campeã do Ultimate. Ela, aora, tem um cartel de 11 resultados positivos e quatro negativos.

PUBLICIDADE:

A LUTA

Favorita ao combate, Amanda Nunes teve a primeira ação do combate com um chute baixo que fez Peña ‘dobrar’ e desequilibrar. Na distância, a ‘Leoa’ dominava o centro do octógono com cautela para entrar. E, com um direto, voltou a fazer outro bom movimento que fez sua adversária cair. Por cima, ela fez a transição com facilidade para as costas de Julianna e ajustou a ‘cana’ do braço, mas não conseguiu finalizar de primeira. Ainda assim, a brasileira esteve em posição de dominância na meia-guarda até o final do round.

No segundo round, Julianna Peña voltou mais agressiva e passou a gostar da luta. Focada, ela partiu para cima e aplicou bons golpes em Amanda Nunes. O campeã, apesar de ter um sangramento no nariz, seguiu marchando para frente e perdeu a intensidade nos golpes. Julianna, por sua vez, ainda estava com forte ímpeto agressivo e crescia na luta. A ‘zebra’ parecia que estava feita em pé, mas Peña levou a posição de quatro apoios. Nas costas da brasileira, a nova campeã dos galos.

Relação de lutas do UFC 269

CARD PRINCIPAL

PUBLICIDADE:

Peso leve: Charles Do Bronx finalizou Dustin Poirier com um mata-leão a 1m02s do R3 – Luta pelo cinturão

Peso galo: Julianna Peña derrotou Amanda Nunes por finalização (mata-leão) aos 3m22s do R2 – Luta pelo cinturão – Luta pelo cinturão

PUBLICIDADE:

Peso meio-médio: Geoff Neal derrotou Santiago Ponzinibbio na decisão dividida dos juízes (28-29, 30-27, 29-28)

Peso mosca: Kai Kara-France derrotou Cody Garbrandt por nocaute técnico a 3m21s do R1

Peso galo: Sean O’Malley derrotou Raulian Paiva por nocaute técnico a 4m42s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso pena: Josh Emmett derrotou Dan Ige na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27)

Peso galo: Dominick Cruz derrotou Pedro Munhoz na decisão unânime dos juízes (29-28,29-28, 29-28)

Peso pesado: Tai Tuivasa derrotou Augusto Sakai por nocaute a 26s do R2

Peso médio: Bruno Blindado derrotou Jordan Wright por nocaute técnico a 1m28s do R1

Peso médio: André Sergipano finalizou Eryk Anders com uma chave de braço a 3m13 do R1

Peso mosca: Erin Blanchfield derrotou Miranda Maverick na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso pena: Ryan Hall derrotou Darrick Minner na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-27, 30-27)

Peso galo: Tony Kelley derrotou Randy Costa por nocaute técnico a 4m15s do R2

Peso mosca: Gillian Robertson finalizou Priscila Pedrita com um mata-leão a 4m59s do R1

Podcast #74: O Adeus trágico a Leandro Lo +Derrotas brasileiras no UFC Vegas 59