Desistência de Amanda ou eficiência de Peña? Campeã rebate críticos e desafia quem questiona finalização

Carrasco da ‘Leoa’ no UFC 269, venezuelana se irrita com situação e propõe quem céticos se coloquem na posição de brasileira

J. Peña derrotou A. Nunes no UFC 269. Foto: Reprodução/Instagram

Acabou a paciência. Mesmo tendo feito história no UFC 269, ao finalizar a lendária Amanda Nunes e tomar o trono dos galos (até 61,2kg.), Julianna Peña segue sendo alvo de alguns céticos. Nova campeã na empresa, a venezuelana rebateu críticos e desafiou quem duvida da eficiência de sua finalização sobre a ‘Leoa’.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Foi incrível. Foi a segunda vez que finalizei (via estrangulamento. Fiz isso com Sara McMann em janeiro. Não é uma finalização comum. Sei que muitas pessoas querem me minimizar, dizer que eu não tinha passado os ganchos e não era real, que ela (Amanda) só bateu porque desistiu”, afirmou Julianna, em entrevista ao ‘The Jim Rome Show’.

A irritação da campeã ficou clara na sequência. Disposta a provar que houve, de fato, uma condição de superioridade sobre a lenda brasileira, a venezuelana lançou o desafio.

PUBLICIDADE:

“Eu garanto a vocês, e a você, Jim (Rome), talvez um dia vocês me deixem fazer isso. Se alguém quiser vir à minha casa e me deixar estrangulá-los, garanto que vocês vão bater em desistência e poderão sentir a força e pressão que coloquei na Amanda”, encerrou.

No último dia 12, Peña fez história ao encerrar um dos maiores reinados na história do MMA feminino. Além de tomar o trono da brasileira, Julianna colocou fim a uma série invicta da baiana que durava 12 lutas.

PUBLICIDADE:

Podcast #46: Aquecimento para o UFC 270 com duas disputas de cinturão + Amanda Nunes fora da ATT e Jake Paul rico