Ngannou vira luta, acaba com invencibilidade de Gane e defende cinturão dos pesados no UFC 270

Camaronês começa em desvantagem e adapta seu jogo no Wrestling para superar ex-parceiro de treinos na decisão unânime dos juízes

F. Ngannou (esq.) derrotou C. Gane (dir.) por pontos no UFC 270. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

A luta principal do UFC 270 deste sábado (22) teve momentos distintos e curiosos na unificação do cinturão dos pesos pesados (até 120,2kg.). Depois de estar em desvantagem nos dois rounds iniciais, Francis Ngannou surpreendeu e adotou o jogo de Wrestling para ‘virar’ o combate contra Ciryl Gane na decisão unânime dos juízes. Com o triunfo, o camaronês defendeu, pela primeira vez, seu título.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Em atuação inteligente, Francis também mostrou grande evolução em seu jogo de grappling. O campeão, agora, emplaca sua sexta vitória seguida e um cartel de 17 triunfos e três reveses.

Gane, por sua vez, sente o ‘sabor amargo’ da primeira derrota nas artes marciais mistas. O francês não conseguiu unificar seu cinturão e, portanto, precisará reconstruir seu caminho por nova oportunidade. Ele tem um retrospecto de 10 resultados positivos e um negativo.

PUBLICIDADE:

A Luta

O confronto começou com cordialidade e cumprimento entre os ex-parceiros de treinos. Imediatamente, Gane surpreendeu e investiu na tentativa de queda junto à grade, mas acabou frustrado pela defesa de quedas de Ngannou. Em seguida, o desafiante trabalhou nos chutes na linha da cintura e se esquivou da primeira ‘pedrada’ do campeão – que ainda tentou, sem sucesso, trabalhar com golpes na grade. Assim que os dois lutadores se desvencilharam, Ciryl desferiu um chute rodado que parou na guarda do campeão.

A segunda etapa teve Ciryl, novamente, desferindo o primeiro golpe com um chute frontal. Francis, por sua vez, pareceu não sentir e seguiu marchando para frente. A luta, no entanto, esteve estática por alguns momentos e chegou a ser rodeada por vaias do público presente na arena. O campeão interino decidiu apostar em uma nova ‘arma’ por chute rodado. Porém, o linear fez a defesa e tentou dar a resposta com combinações de jabs e diretos.

PUBLICIDADE:

No terceiro round, a surpresa ficou por conta de Francis Ngannou com três quedas. Primeiramente, o atleta que aproveitou um chute alto de Ciryl Gane para aplicar uma linda queda e, de quebra, cair na posição de 100kg. Por cima, o camaronês conseguiu conectar duros golpes, mas viu o francês se recuperar e sair da posição. Ele ainda tentou mais outra queda, que acabou defendida, desta vez mais rápida, pelo campeão interino.

PUBLICIDADE:

O campeão voltou para o quarto assalto disputando mais o centro do octógono e encontrou mais o espaço de Gane. Com giros frequentes e jogo de aproximação, Ngannou voltou a surpreender e colocar a luta no chão. O campeão adotou a mesma estratégia com inteligência de luta e trabalhou nos golpes traumáticos.

A tática de Ngannou foi adotada por seu oponente, que optou por mudar a posição e colocar para baixo. Gane, no entanto, viu o campeão se defender de uma chave de tornozelo e voltar a cair por cima. E, na posição, Francis seguiu aplicando golpes na guarda para pontuar e confirmar a vitória na decisão dos juízes.

Resultados do UFC 270

CARD PRINCIPAL

Peso pesado (até 120,2kg): Francis Ngannou derrotou Ciryl Gane na decisão unânime dos juízes (48-47-48-47-49-46)

Peso mosca (até 56,7kg): Deiveson Figueiredo derrotou Brandon Moreno na decisão unânime dos juízes (48-47,48-47, 48-47) – Luta pelo cinturão

Peso meio-médio (até 77,1kg): Michel Pereira derrotou André Fialho na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso galo (até 61,7kg): Said Nurmagomedov finalizou Cody Stamann com uma guilhotina a 47s do R1

Peso meio-médio (até 77,1kg): Michael Morales derrotou Trevin Giles por nocaute técnico a 4m06s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso galo (até 61,7kg): Victor Henry derrotou Raoni Barcelos na decisão unânime dos juízes (30-27,30-27,30-27)

Peso meio-médio (até 77,1kg): Jack Della Maddalena derrotou Pete Rodriguez por nocaute técnico aos 2m29s do R1

Peso galo (até 61,7kg):  Tony Gravely derrotou Saimon Oliveira na decisão unânime dos juízes (30-27,30-27, 30-27)

Peso leve (até 70,8kg): Matt Frevola derrotou Gennaro Valdez por nocaute técnico a 3m15s do R1

Peso palha (até 52,6kg): Vanessa Demopoulos finalizou Silvana Juarez com uma chave de braço a 2m25s do R1

Peso palha (até 52,6kg): Jasmine Jasudavicius derrotou Kay Hansen por decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 29-28)

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano