Após deixar o UFC, Jeremy Stephens faz duras críticas ao tratamento recebido pela organização

De casa nova após 15 anos no Ultimate, o norte-americano não escondeu sua frustração com algumas atitudes da empresa

Stephens, Latifi, Jouban e Saunders embolsam os bônus do UFC Orlando

J. Stephens está fora do UFC. Foto: Facebook / UFC

Fora do UFC após cerca de 15 anos de serviços prestados Jeremy Stephens não saiu muito feliz da sua antiga casa. Em entrevista ao ‘MMA Fighting’, o norte-americano disse que optou pela mudança de organização por lutar apenas uma vez por ano e afirmou que se sentiu desprestigiado pela companhia.

PUBLICIDADE:

LEIA MAIS: UFC decide não renovar com Jeremy Stephens e veterano deixa organização após 15 anos

Veja Também

“Pedi ao UFC para me dar um confronto favorável. Eu tenho lutado contra bestas, uma briga de assassinos por duas décadas e eu senti como se estivesse ficando ‘congelado’. Só lutar uma vez por ano não é bom na conta bancária. Eu só estou tentando sustentar minha família e a única maneira que eu posso fazer isso é lutar e eles não estavam realmente lutando comigo”, disse Stephens.

PUBLICIDADE:

Stephens revelou que apenas queria se manter mais ativo no octógono e disse que não se sentiu prestigiado pela organização.

“Eu sou como qualquer ser humano normal. Só quero uma oportunidade de ir trabalhar, ganhar meu salário. Senti que merecia isso. Eu mereço esse direito. Eu sempre dei o meu melhor. Fiz tudo por essa companhia e não sinto que retribuíram”, finalizou o norte-americano.

PUBLICIDADE:

Aos 35 anos, Stephens possui mais de 40 lutas profissionais em sua carreira e conquistou 28 vitórias e 19 derrotas. Apesar da longevidade como atleta, o norte-americano não vem em boa fase e possui um triste retrospecto de cinco reveses em seus últimos combates.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano