Ultimate ignora ‘Dos Anjos x Moicano’ e premia Covington e Masvidal com o bônus de ‘Luta da Noite’ no UFC 272

Organização não premia brasileiros que entregaram ‘guerra’ no embate co-principal do show; Maryna Moroz e Kevin Holland levam ‘bolada’ por performances

R. Dos Anjos derrotou R. Moicano no UFC 272. Foto: Reprodução/Instagram

A verdadeira batalha protagonizada por Rafael dos Anjos e Renato Moicano acabou não sendo o suficiente para convencer a diretoria do Ultimate a dar aos atletas parte dos bônus do UFC 272. Após o evento realizado no último sábado (5), em Las Vegas (EUA), o presidente da empresa, Dana White, revelou que Colby Covington e Jorge Masvidal levariam a ‘bolada’ pela ‘Melhor Luta’. Maryna Moroz e Kevin Holland conquistaram o prêmio de performances. Todos faturaram US$50 mil (cerca de R$253 mil).

PUBLICIDADE:

Veja Também

Com luta ‘casada’ de última hora, Dos Anjos e Moicano agitaram o público presente na T-Mobile Arena. Por cerca de 25 minutos, os combatentes mediram forças, com larga vantagem para RDA. Ao fim de cinco rounds, Renato deixou o octógono derrotado nos pontos e com o rosto desfigurado, mas foi aplaudido pela raça durante o castigo.

Grandes estrelas do show, Covington e Masvidal deixarão o evento com os bolsos ainda mais cheios. No combate entre ex-amigos, Colby levou a melhor e anulou o antigo companheiro de equipe durante a maior parte do confronto, vencendo na decisão unânime dos juízes.

PUBLICIDADE:

Representante dos moscas (até 56,7kg.), Maryna Moroz fez bonito em sua primeira apresentação na temporada. Adversária de Mariya Agapova, a ucraniana retornou ao octógono após dois anos de inatividade e venceu por finalização no segundo round. Após o triunfo, a atleta ainda emocionou os espectadores ao desabafar sobre a dificuldade vivida pela população de seu país em função da guerra contra a Rússia.

Estreante nos meio-médios Kevin Holland tem mais um bônus para comemorar no Ultimate. Em novo momento na carreira, atuando na divisão até 77kg. o atleta levou a ‘bolada’ depois de nocautear Alex Cowboy no card principal. O resultado fez com que o norte-americano voltasse a vencer após três compromissos sem ter o braço erguido pelo árbitro.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano