Com história emocionante, Chimaev desabafa sobre ‘necessidade’ de se tornar um ícone do MMA

Estrela no UFC 273 relembra dificuldades na infância e encara ‘obrigação’ de dar melhor vida à mãe como motivação

K. Chimaev é promessa para o futuro do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Um humano com sentimentos. Acostumado a esbanjar confiança por onde pisa, Khamzat Chimaev deu um sinal claro de pode se emocionar. Perto de promover a maior luta de sua carreira no MMA, o sueco protagonizou um desabafo comovente sobre a mãe e explicou por que necessita se tornar um astro das artes marciais mistas. O combatente encarar Gilbert Durinho neste sábado, pelo UFC 273.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Ela (mãe) sempre pensou em nós. Quando eu era jovem, não entendia a maneira que nos dava comida. Ela esperava que nós acabássemos de comer e se alimentava com o que restava. Agora, eu fiquei mais velho e entendo seus motivos. Agora, chegou a hora de retribuir. É por isso que eu sempre sinto que preciso fazer da vida dela a melhor possível”, disse Chimaev, em entrevista à ‘ESPN’.

Considerado a grande aposta para o futuro do UFC, Khamzat fez bonito em todas as quatro vezes em que subiu no octógono. Com atuações seguras, o sueco massacrou todos os adversários na via rápida e quase não foi tocado.

PUBLICIDADE:

Neste fim de semana, Chimaev terá a oportunidade de encarar seu maior desafio no esporte. Do outro lado do ‘cage’, Gilbert Durinho será o responsável por tentar ‘estragar a festa’ do jovem de 27 anos.

Destaques no card principal do UFC 273, os meio-médios (até 77kg.) medem forças de olho em uma oportunidade de disputar o cinturão do grupo. Enquanto o brasileiro, hoje, figura na segunda posição no ranking, o sueco poderá dar um salto histórico na categoria e desafiar o campeão.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano