Acidental ou proposital? Daniel Cormier questiona polêmicas de golpes ilegais no UFC Vegas 51

'DC' diz que Caio Borralho e Martin Buday deveriam ser desclassificados por suas atitudes nos combates do último sábado (16)

D. Cormier durante programa do ‘DC & RC’. Foto: Reprodução/YouTube

Ex-campeão dos meio-pesados (até 93kg.) e pesados (até 120,2kg.), Daniel Cormier deu sua opinião sobre os polêmicos resultados em vitórias sobre Martin Buday e Caio Borralho, que foram decretados vitoriosos na decisão técnica dos juízes.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Em seu ‘Twitter’ oficial, Cormier afirmou que ambos os lutadores deveriam ter sido desclassificados por suas atitudes no combate. Ele ainda relembrou que, quando competia, não desperdiçava golpes em seus adversários.

“Sem bater no Caio (Borralho) ou no Martin (Buday), mas toda vez que eu dava um golpe no octógono era intencional. Ambos deveriam ter sido desclassificados!”, escreveu DC.

PUBLICIDADE:

A primeira polêmica aconteceu ainda no card preliminar, quando Martin Buday acertou Chris Barnett com uma cotovelada na nuca no terceiro round. Os médicos entraram no octógono e viram que o espanhol não tinha mais condições de continuar, mas o árbitro do combate, Dan Miragliotta, julgou a atitude do eslovaco como não intencional e a luta terminou em decisão técnica (30-27, 30-27, 30-27).

O resultado também se repetiu com Caio Borralho, na segunda luta mais importante da noite, quando ele desferiu uma joelhada na cabeça de Gadzhi Omargadzhiev, enquanto o russo estava em três apoios. A atitude foi tomada pelo mesmo árbitro, que julgou o golpe não intencional, com brasileiro saindo vitorioso em 29-27.

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276