Lenda dos meio-médios, St-Pierre revela estratégia que usaria para bater Usman em eventual luta

Canadense analisa perigos do atual campeão do UFC e indica ‘plano funcional’ em ‘confronto dos sonhos’

G. St-Pierre (esq.) e K. Usman (dir.) são destaques na história dos meio-médios do UFC. Foto: Montagem SUPER LUTAS

Longe das competições profissionais no MMA desde 2017, Georges St-Pierre segue atento aos principais destaques do UFC. Considerado um dos melhores representantes da companhia de todos os tempos, o canadense apontou estratégias que poderia utilizar em um eventual confronto contra Kamaru Usman, atual ‘rei’ dos meio-médios (até 77kg.). Em entrevista a James Lynch, a lenda revelou qual seria seu plano de jogo em luta contra o ‘Pesadelo Nigeriano’.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Usman tem um estilo em que ele é muito bom em prender, colocar o adversário contra as grades. Ele pode fazer de tudo, é muito experiente. Seu wrestling é muito bom. Ele pressiona contra as grades e se ‘aquece’ a partir dali”, disse GSP, apontando o que considera a principal característica de Kamaru.

Sem se esquivar na resposta, Georges, então, esclareceu como seu estilo poderia anular o nigeriano. O jogo de quedas, para o canadense, seria providencial.

PUBLICIDADE:

“Meu estilo era ‘bater e correr’. Esse era meu jogo. Minha estratégia seria derrubá-lo e impor muita atividade. Se eu fosse enfrentá-lo, tentaria deixá-lo de costas, porque nunca o vi lutando nesta situação. Quando alguém parece mais forte do que todo o resto, existe um cenário em que você precisa atacar. Há momentos em que toda aquela força se torna uma fraqueza. Ninguém sabe como ele se defenderia de costas. Ninguém conseguiu deixá-lo desconfortável daquela maneira. (…) Eu teria sucesso? Nunca vamos saber. Não existiu um adversário que eu não tivesse conseguido derrubar. Derrubei todos, mas são outros tempos. Os lutadores evoluem. Usman é fantástico, o melhor hoje”, encerrou.

Lenda do MMA, St-Pierre, hoje, está com 41 anos. O atleta não luta desde a conquista do título dos médios (até 83,9kg.) no UFC, em 2017, quando finalizou Michael Bisping. O veterano não dá sinais de que pretende retomar a carreira.

PUBLICIDADE:

Líder no ranking dos melhores peso por peso do Ultimate, Usman tem traçado uma trajetória de sucesso como campeão dos meio-médios. Dono do título desde 2019, o nigeriano, acumula quatro defesas de cinturão, além de um retrospecto de 19 resultados positivos em sequência nas artes marciais mistas.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276