Alex Poatan deixa nocaute ‘de lado’ e almeja ser dominante contra Sean Strickland no UFC 276

Brasileiro prioriza 'guerra' de três rounds a vitória na via rápida diante do norte-americano e fala sobre possível chance de disputar o título, em caso de vitória

A. Poatan (foto) enfrenta S. Strickland no UFC 276. Foto: Reprodução/Instagram

Lenda do kickboxing, Alex Poatan tem um vasto arsenal de golpes e tem qualidade necessária para nocautear qualquer lutador na divisão dos médios (até 83,9kg.). O foco do duelo contra Sean Strickland, no entanto, é buscar uma guerra e mostrar que pode ser dominante. A luta acontece no UFC 276 no dia 2 de julho.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Honestamente, não estou pensando em nocaute. Se for uma luta nos pontos, com vitória clara, eu prefiro. Eu quero sentir (a luta), sabe? Assim como a luta (contra Bruno Blindado) – três rounds de uma guerra, com ele tentando me derrubar e eu defendendo. Se eu for derrubado, vou me levantar e talvez quedar também”, disse Poatan em entrevista ao podcast ‘Trocação Franca’.

Com apenas duas lutas no Ultimate, Alex ainda não está no ranking dos médios (até 83,9kg.), mas acredita que pode ter a chance de título diante do rival Israel Adesanya – que defende o cinturão no mesmo evento contra Jared Canonnier. Porém, o brasileiro adota cautela com possibilidade e diz que há a possibilidade de fazer outras lutas.

PUBLICIDADE:

“Eu não sei o que vai acontecer (depois do UFC 276). As pessoas têm pedido a luta contra Adesanya pelo título desde que assinei (com o Ultimate). Eu entrei dizendo que queria lutar pelo cinturão contra quem estava com o título, e ele está lá. Não sei como vai ser, mas estarei pronto para uma, duas, três, quantas lutas a organização quiser que eu faça. Mas podemos ver que está sendo um processo rápido. Estou pronto agora”, finalizou.

Com duas lutas e duas vitórias no octógono do UFC, Alex Poatan ainda não se encontra no top 15 da divisão dos médios, mas goza de prestígio com a organização e é visto como um forte candidato a desafiar Israel Adesanya pelo título em um futuro próximo. Isso se deve ao histórico do brasileiro no kickboxing, modalidade na qual fez história como campeão do GLORY, inclusive derrotando o nigeriano, atual dono do cinturão dos médios do Ultimate, em duas oportunidades.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276