UFC 168: Diego Brandão e Fabrício Morango perdem na abertura do card principal

Brasileiros foram superados rivais norte-americanos na abertura do programa principal do show

D. Brandão (foto) faz a luta que abre o card principal do UFC 168. Foto: Josh Hedges/UFC

D. Brandão (foto) foi nocauteado na abertura do card principal do UFC 168. Foto: Josh Hedges/UFC

O Brasil não começou bem o card principal do UFC 168, evento que acontece nesta noite (28), em Las Vegas, nos Estados Unidos. No aquecimento para a aguardada revanche entre Anderson Silva e Chris Weidman, os atletas tupiniquins Fabrício Morango e Diego Brandão tiveram dificuldades e não conseguiram passar por Jim Miller e Dustin Poirer, respectivamente. Anteriormente, no programa preliminar, Gleison Tibau perdeu para Michael Johnson, enquanto William Patolino levou a única vitória do país até o momento diante de Bobby Voelker

Morango começa bem, mas é finalizado

Fabrício Morango entrou no octógono para enfrentar Jim Miller cotado como amplo azarão. Mas com um bom início o brasileiro surpreendeu o rival. Morango, que tem especialidade na luta de solo,  acertou bons golpes na trocação e assustou o norte-americano. Miller mudou sua tática e partiu para a queda, mas Fabrício conseguiu se levantar e reverter a posição, ficando em superioridade no chão. Porém, foi a vez de Jim Miller surpreender o atleta tupiniquim.

Com um justo jiu-jitsu, Miller partiu para o ataque no arm-lock. Mesmo por baixo, ele conseguiu ajustar a chave de braço e forçar o brasileiro a desistir da peleja.

Diego Brandão é nocauteado

Antes de enfrentar Dustin Poirier, Diego Brandão passou por problemas fora do octógono. Ele sofreu um acidente de carro poucos dias antes da luta e por conta disso não conseguiu bater o peso da categoria de penas na última noite. Com tantos problemas antes do embate, o brasileiro não conseguiu colocar seu jogo em ação e acabou nocauteado pelo norte-americano.

A luta, que foi cercada de muitas provocações, começou com uma troca franca de golpes. Diego acertou bons cruzados, mas Poirier sempre respondia com contundência. Na final da parcial, o brasileiro encurtou a distância, conseguiu a queda, mas não manteve o rival de costas no solo. Depois de se levantar, foi Dustin que partiu para o ataque que finalizou a peleja.

Ele conectou três golpes no brasileiro contra as grades, derrubou o manauara e atingiu o atleta tupiniquim com vários socos até o árbitro decretar o nocaute técnico.

Confira abaixo os resultados do UFC 168:

Card principal

Chris WeidmanAnderson Silva

Ronda Rousey x Miesha Tate

Travis Browne derrotou Josh Barnett por nocaute no R1;

Jim Miller finalizou Fabrício Morango com um arm-lock no R1;

Dustin Poirier derrotou Diego Brandão por nocaute técnico no R1;

Card preliminar 

Uriah Hall derrotou Chris Leben por nocaute no R1;

Michael Johnson derrotou Gleison Tibau por nocaute no R2;

Dennis Siver derrotou Manny Gamburyan na decisão unânime dos juízes;

John Howard derrotou Siyar Bahadurzada na decisão unânime dos juízes;

William Patolino derrotou Bobby Voelker na decisão unânime dos juízes;

Robbie Peralta derrotou Estevan Payan por nocaute no R3;

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments