Tito Ortiz e Rampage vencem no Bellator 120; Michael Chandler perde

No primeiro evento com venda de PPV do show, grandes lutas marcaram o show; Brasileiros vencem no card preliminar

Rampage comemora vitória em sua estreia no Bellator. Foto: Divulgação/Bellator

Rampage comemora vitória no Bellator. Foto: Divulgação/Bellator

O primeiro Bellator com venda de PPV nos Estados Unidos foi um grande show! Mesmo perdendo Eddie Alvarez, um dos principais nomes da organização, a edição de número 120 do evento contou com grandes lutas, nocautes, finalizações e zebra. Entre os destaques, Tito Ortiz reencontrou o caminho das vitórias ao finalizar Alexander Shlemenko, o favorito Michael Chandler acabou surpreendido por Will Brooks na disputa do título interino dos leves e Quinton Rampage Jackson bateu King Mo Lawal na luta principal da noite em luta com polêmica e confusão.

LEIA TAMBÉM
Shogun é assaltado por homens armados com fuzil no Rio
– ‘Brasil não está pronto para a Copa’, diz Shogun após assalto

Rampage vence King Mo

Quinton Rampage Jackson e King Mo Lawal fizeram um duelo de estilos na luta principal da noite. Rampage tentava manter a disputa em pé, enquanto King Mo tentava trabalhar no jogo de quedas.

Na primeira parcial, Lawal levou vantagem e conseguiu prender o ex-campeão do UFC no solo. Mas no segundo round Quinton conseguiu se manter em pé e trabalhar com boas combinações de socos.

O terceiro assalto seria o responsável por definir o vencedor e novamente King Mo conseguiu derrubar Rampage e mante-lo no solo. Porém, sem trabalhar com golpes ele não somou pontos.

VEJA MAIS
– Wand posta foto de Sonnen nocauteado e diz: ‘Será em julho’
– Técnico de Vitor Belfort, Durinho acerta contrato com UFC

Depois do árbitro central recolocar a disputa na trocação, Quinton Jackson abriu o jogo e partiu para a troca franca, mas sem acertar nenhum grande golpe.

Ao final da disputa, vitória de Quinton Rampage Jackson na decisão unânime dos juízes com um triplo 29×28. Depois do anúncio o clima voltou a esquentar entre os lutadores.

Rampage e King Mo, que já haviam trocado empurrões na pesagem, discutiram dentro do cage e entre várias trocas de ofensas agendaram a revanche ali mesmo.

Azarão, Will Brooks derruba Michael Chandler

A zebra deu as caras na disputa cinturão interino dos leves. O ex-campeão Michael Chandler  estava escalado para fechar a trilogia contra Eddie Alvarez, atual dono do título linear, mas uma lesão tirou o atleta da disputa faltando menos de uma semana para o duelo. Sem se preocupar com a rivalidade de Alvarez e Chandler, Will Brooks aceitou o desafio de substituir o campeão e fez uma grande luta.

Depois de perder as duas primeiras parciais, Brooks voltou com tudo no terceiro round e aplicou o duro castigo em Michael. Ele montou, trabalhou com vários socos na luta de solo e terminou a parcial nas costas.

No quarto assalto a peleja foi mais equilibrada, porém, novamente Brooks teve os melhores momentos e conectou os melhores golpes.

Com a disputa totalmente indefinida, o quinto round poderia definir o vencedor. Brooks controlava a peleja e acertava os melhores socos até os instantes finais, quando foi surpreendido com uma sequência, caiu em knockdown. Brooks ainda sofreu vários socos no solo e quase foi finalizado com um katagatame. Mas ele conseguiu sobreviver.

Ao final de 25 minutos de uma grande batalha, vitória de Will Brooks na decisão dividida dos juízes (48×47, 47×48, 48×47)

Tito Ortiz apaga rival e volta a vencer

Tito Ortiz“Adivinha quem voltou?”Assim Tito Ortiz iniciou a entrevista após seu retorno as competições em grande estilo. O ex-campeão do UFC e membro do Hall da Fama estava sem lutar desde julho de 2012 e com apenas uma vitória nos últimos oito anos. Mas isso pareceu ser problema para o “Bad Boy de Huntington Beach”.

Diante de Alexander Shlemenko, Ortiz não quis se arriscar na trocação e buscou a queda em todo o instante. Depois de algumas entradas no vazio, ele conseguiu a queda e logo foi para a finalização.

Já de guarda passada, Tito laçou o pescoço  de Alexander Shlemenko, que parecia estar visivelmente assustado, e encaixar o katagatame. Como o russo não desistiu ele acabou apagando e Ortiz partiu para sua tradicional comemoração, onde enterra seu adversário.

Brasil vence duas no card preliminar

Goiti Yamauchi vence sua luta no card preliminar. Foto: Bellator

Goiti Yamauchi vence sua luta no card preliminar. Foto: Bellator

O card prelimiinar do Bellator 120 contou com dois atletas brasileiros, que deixaram o card o cage circular com vitória. Goiti Yamauchi e Fabrício Guerreiro derrotaram Mike Richman e Shahbulat Shamhalaev, respectivamente.

Goiti travou uma luta equilibrada com Richman e após vencer em duas primeiras parciais, o brasileiro encontrou dificuldades no terceiro round, onde ficou a maior parte da parcial por baixo, mas sem sofrer pressão. Mesmo assim ele levou a fatura com um triplo 29×28.

Já Guerreiro conseguiu o retorno em grande estilo. Após ser derrotado em sua última apresentação no Bellator, ele surpreendeu o russo Shamhalaev e finalizou o rival.

Depois de uma trocação equilibrada, Fabrício conseguiu levar a disputa para o chão e abrir o caminho para o triunfo. Com alguns socos no solo ele abriu o caminho para um Kimura.  Shamhalaevconseguiu deu a impressão que desistiu com os três tapinhas, mas o árbitro central não percebeu e ele seguiu na peleja. Mesmo assim, o brasileiro não soltou a posição e após ajustar a chave, o russo foi forçado a desistir.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments