‘Jon Jones nunca enfrentou alguém tão bom quanto eu’, diz Daniel Cormier

Desafiante pelo cinturão dos meio-pesados diz que visualiza vitória todas as noites e espera impor seu jogo no UFC 182

Cormier (foto) elogiou as habilidades de Evans, seu próximo oponente. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Cormier (foto) enfrentará Jones em janeiro. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

A pouco mais de um mês para o UFC 182, no dia 3 de janeiro, Daniel Cormier já treina firme para a luta contra Jon Jones, que valerá o cinturão dos meio-pesados do Ultimate. E o invicto norte-americano está com a confiança em alta de que conseguirá impor seu jogo diante do campeão.

Veja Também

Parceiro de Velasquez, Rockhold não vê chances de Jones contra campeão dos pesados
Cansado de passar fome, Jon Jones projeta mudança para os pesados
Jon Jones diz que será o maior de todos os tempos se vencer Cormier e Gustafsson

“Ele nunca enfrentou alguém tão bom quanto eu. Nunca enfrentou ninguém que vai usar o wrestling do jeito que eu uso, ou que vá colocar a pressão que eu vou impor. Eu vou fazê-lo lutar do jeito que eu planejo que ele lute. Ele vai ser uma pessoa completamente diferente no octógono no dia 3 de janeiro”, prometeu Cormier, em entrevista ao site do canal “Combate”.

Cormier já imagina desde já sua vitória sobre Jones – ele acredita que este exercício psicológico é fundamental para abrir caminho para a conquista. “Eu visualizo a minha vitória contra Jones todas as noites. Toda noite eu penso no momento em que terei a minha mão erguida, mas isso não é novo, é algo que eu tenho feito toda vez que me preparo para uma luta. Eu visualizo o resultado, porque sei que isso é determinante para o treino. A minha luta é desenhada aqui na academia. Se eu colocar todo o meu esforço e treinar o mais duro que eu conseguir, eu vou vencer. Se eu deixar coisas pendentes no treino, então eu corro risco de perder. Todo mundo aqui da AKA [American Kickboxing Academy] sabe que é assim. Eu visualizo a vitória todos os dias. Não sei como vai acontecer, mas me vejo com a mão erguida novamente e vou fazer isso de um jeito em que as pessoas vão pensar: ‘Jon Jones nunca foi assim tão bom ou o Daniel Cormier é algo que nós nunca vimos antes?’”, concluiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments