Justiça derruba liminar favorável ao Bellator e Rampage está de volta ao card do UFC 186

Com isso, ex-campeão dos meio-pesados poderá reestrear no octógono e fazer luta diante de Fábio Maldonado no Canadá

Rampage (foto) voltou ao UFC após quase dois anos. Foto: Divulgação/UFC

Rampage (foto) voltou ao UFC após quase dois anos. Foto: Divulgação/UFC

Quinton Rampage Jackson está de volta ao card do UFC 186, que acontece neste sábado (25) em Montreal, no Canadá. Retirado da luta contra Fábio Maldonado por decisão da justiça norte-americana, o lutador voltou à programação após a liminar que impedia seu retorno ao octógono ser derrubada nesta terça-feira.

Veja Também

Juiz concede liminar ao Bellator e barra luta entre Rampage e Maldonado no UFC 186
Após saída conturbada, Bellator abre processo e exige retorno de Rampage
Sem Rampage, Maldonado promete ‘muito sangue’ e ‘luta empolgante’ no UFC 186

Rampage foi retirado do UFC 186 após a Suprema Corte de Nova Jersey ter detectado irregularidades na rescisão de seu contrato com o Bellator, onde competia nos últimos anos. Assim, o lutador norte-americano, campeão dos meio-pesados do UFC entre 2007 e 2008, foi substituído pelo lutador local Steve Bosse na atração.

Porém, o próprio Rampage veio à público dar a notícia de que havia retornado ao card do UFC 186. “Chegou a hora de pagar algumas contas! A luta está de volta, garotos!”, escreveu o lutador, em sua conta no Instagram. Minutos depois, o UFC confirmou oficialmente seu retorno à atração.

“Estamos felizes com a decisão da Corte de Nova Jersey que permite que Rampage lute em Montreal no sábado à noite. Estou ansioso para ver Rampage de volta ao octógono”, comemorou o presidente do UFC, Dana White.

De acordo com informações da imprensa norte-americana, Rampage continuou treinando normalmente para a luta contra Maldonado mesmo após a decisão inicial da justiça, que o retirava do card, ter sido tomada. Porém, a luta contra o brasileiro acontecerá em peso combinado, com 97 kg. Assim, ele fará sua primeira luta no octógono desde janeiro de 2013, quando perdeu para outro brasileiro, Glover Teixeira. Bosse, por sua vez, foi removido totalmente do card, mas irá receber do UFC um pagamento igual ao que receberia caso lutasse.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments