Ex-campeão dos meio-médios, St. Pierre confessa que ‘odiou’ algumas de suas últimas lutas no UFC

Ainda com futuro incerto no MMA, canadense revela desejo em participar do WWE e aposta em Rory MacDonald como o futuro dos meio-médios

St. Pierre (foto) participa de sessão de perguntas e respostas com fãs canadenses. Foto: Reprodução

St. Pierre (foto) participa de sessão de perguntas e respostas com fãs canadenses. Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira (24), Georges St. Pierre voltou a participar de um evento oficial do UFC em sessão de perguntas e respostas com fãs canadenses de Montreal, onde será realizado neste fim de semana o UFC 186. Apesar de ter frustrado a torcida com a falta de um anúncio concreto sobre seu futuro no MMA, o ex-campeão dos meio-médios refletiu sobre sua trajetória no esporte e revelou que, apesar de seu grande sucesso nas lutas, mudaria algumas coisas de seu passado caso tivesse a oportunidade.

Veja Também

Vídeo: assista à impressionante vitória de Rampage sobre Arona no PRIDE
Maldonado finge ‘medo’ em encarada e irrita Rampage: ‘Ele acha que é um jogo’
Aliviado com liberação para lutar, Rampage enaltece Maldonado: ‘No papel, é um ótimo oponente’

“Se eu tivesse que fazer tudo de novo, mudaria algumas coisas. Sou muito crítico comigo mesmo e acho que tem coisas que eu poderia melhorar. Não gostei de algumas lutas que fiz e mudaria algumas coisas na minha preparação. Mas é assim que a gente ganha experiência. Não posso mudar o passado, mas posso mudar o futuro. Mas eu mudaria algumas coisas: minhas derrotas, para Matt Hughes e Matt Serra, a primeira luta que fiz com BJ Penn eu odiei, odiei minha luta com Jake Shields, odiei minha luta com Nick Diaz e também odiei minha última luta, com Johny Hendricks. Com essa, não fiquei nem um pouco feliz”, confessou o agora ex-lutador.

O canadense, que ainda deixa em aberto se retornará ou não ao MMA, revelou seu desejo em participar de pelo menos um evento de telecatch do WWE. GSP contou que sempre foi um fã da luta livre e que, apesar de não ter o porte físico para atuar com frequência, gostaria de matar a vontade de fazer parte de pelo menos uma atração.

“Se eu tivesse a oportunidade, seria algo que eu adoraria fazer. Eu sempre fui um grande fã do telecatch, mas não sou grande o bastante para fazer carreira lá. Sou pequeno demais e os caras lá são gigantes. Mas eu adoraria fazer uma aparição. Seria uma honra”, disse o canadense, acrescentando que ainda não foi procurado pelos diretores do WWE.

O campeão mais dominante da história dos meio-médios do UFC aposta suas fichas no pupilo Rory MacDonald, que enfrentará Robbie Lawler pelo cinturão da categoria em julho. “Eu acredito que Rory é melhor que Robbie Lawler. Acho que ele vai vencer, porque ele é melhor. Na luta, tudo pode acontecer: Robbie tem bastante potência, mas digo com toda a confiança: Rory é o futuro da divisão dos meio-médios. Não importa o quanto ele vai demorar para ser campeão. Ele é o futuro da divisão e vai ficar no topo por muito tempo”, acrescentou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments