Apesar de acordo com a justiça, UFC mantém suspensão a Jones

Organização afirma que irá examinar o caso mais detalhadamente antes de definir se ex-campeão retornará logo às lutas

J. Jones (foto) tem 21 vitórias e uma derrota como profissional. Foto: Josh Hedges/UFC

J. Jones (foto) tem 21 vitórias e uma derrota como profissional. Foto: Josh Hedges/UFC

O ex-campeão do UFC Jon Jones deu um importante passo rumo ao seu retorno às lutas nesta terça-feira (29), quando entrou em acordo com a justiça norte-americana e pegou 18 meses de liberdade condicional. Porém, isso ainda não significa que ele já esteja totalmente liberado para voltar a lutar.

Veja Também

Jon Jones se declara culpado e escapa da prisão, mas ficará sob liberdade condicional
Cormier avalia meio-pesados: ‘Eu, Jones e depois o resto’
Mesmo afastado, Jon Jones aparece treinando em vídeo
Após nocautaço no Japão, Uriah Hall estreia no top 10 dos médios

Em abril deste ano, Jones, então campeão dos meio-pesados, se envolveu em um acidente de trânsito em Albuquerque (EUA). O lutador cruzou um sinal vermelho e atingiu um carro dirigido por uma mulher grávida. Jones, em seguida, fugiu sem prestar socorro. O UFC, pouco depois, retirou o cinturão do lutador e o suspendeu por tempo indeterminado.

Em comunicado enviado à imprensa logo após a decisão da justiça, o UFC afirmou que ainda vai fazer análises mais aprofundadas sobre o caso antes de poder confirmar oficialmente a volta de Jones às lutas.

“A organização do UFC está ciente que Jon Jones chegou a um acordo com as autoridades em Albuquerque, Novo México, nesta manhã, referente a um acidente de trânsito no início do ano. Como resultado disso, o UFC, através da firma de advocacia Campbell & Williams, de Las Vegas, vai rever o acordo antes de discutir a possível reintegração de Jones às competições. Mais informações serão dadas após o término desta revisão”, declarou o Ultimate.

A última luta de Jones foi em janeiro deste ano, quando defendeu seu título contra Daniel Cormier no UFC 182. O norte-americano se estabeleceu como o maior campeão da história dos meio-pesados, defendendo o título por oito vezes.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments