‘Se sou um traidor, McGregor também é’, rebate Dillashaw

Campeão dos galos do UFC responde a declarações de irlandês, a quem diz que está sendo hipócrita com suas declarações

Dillashaw ganhou posição no ranking do UFC com vitória. Foto: Divulgação/UFC

Dillashaw rebateu recentes críticas de McGregor. Foto: Divulgação/UFC

Veja Também

Campeão dos galos, TJ Dillashaw deixará a Team Alpha Male
Faber critica Dillashaw: ‘Abandonou a família que o fez crescer’
TJ Dillashaw defende cinturão contra Dominick Cruz em janeiro
Dillashaw explica mudança de academia: ‘Melhor para o meu futuro’
Mendes: membros do Team Alpha Male continuarão amigos de Dillashaw

Campeão dos galos do UFC, TJ Dillashaw recebeu diversas críticas recentemente por ter deixado sua equipe, a Alpha Male, para se juntar a um novo time que será criado no estado norte-americano do Colorado, a MP Elevation. No entanto, de todos os comentários negativos que leu a seu respeito, um em particular lhe incomodou, vindo de Conor McGregor.

O irlandês, com seu habitual estilo polêmico, chegou a afirmar que o campeão dos galos do UFC era uma “cobra”,  pois, segundo sua análise, teria ido às gravações do TUF 22 não para ajudar os jovens lutadores, mas sim a si mesmo. Porém, Dillashaw rebateu e disse que McGregor está sendo hipócrita ao criticá-lo.

“Na verdade, é ridículo quando ele me chama de cobra ou traidor, quando eu tomei uma decisão de negócios. Eu estou sendo chamado de cobra porque tomei uma decisão de negócios para a minha carreira. Isso é ser muito hipócrita. Se eu sou um traidor, ele é um traidor ainda maior com seu país. Ele é todo patriota com a Irlanda, mas agora mora nos Estados Unidos. Por quê? É melhor para sua carreira. É um negócio. Então, colocando de um jeito que todos entendam, estou apenas tentando permanecer no topo e me tornar o melhor lutador possível”, justificou Dillashaw, em entrevista ao site norte-americano “MMA Fighting”.

Tanto McGregor quanto Dillashaw possuem lutas marcadas no UFC nos próximos meses. O irlandês desafia José Aldo pelo título linear dos penas, em 12 de dezembro; já Dillashaw defende seu cinturão contra Dominick Cruz, em janeiro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments