Pezão leva a pior e é nocauteado em tira-teima contra Mark Hunt

Brasileiro foi derrotado ainda no primeiro assalto; Whittaker leva a melhor sobre Hall e Rosholt domina Struve

Hunt (esq.) e Pezão (dir.) não repetiram o grande duelo de seu primeiro encontro. Foto: Josh Hedges/UFC

Hunt (esq.) e Pezão (dir.) não repetiram o grande duelo de seu primeiro encontro. Foto: Josh Hedges/UFC

Pelo grande combate que protagonizaram na primeira vez em que estiveram frente a frente, Mark Hunt e Antônio Pezão dificilmente conseguiriam cumprir as expectativas do público. Porém, a revanche entre os pesos pesados no UFC 193 realmente não teve nada a ver com o primeiro combate e, sem fortes emoções e reviravoltas, foi encerrada ainda no primeiro assalto, com um nocaute em favor do neozelandês.

Veja Também

Ex-segurança do ‘Caçador de Crocodilos’ nocauteia no card preliminar do UFC 193
Thiago Pitbull lesiona a costela e está fora do UFC Seul
UFC 193 – Ronda Rousey x Holly Holm – Resultados

Ao contrário do primeiro duelo entre os rivais, a revanche não começou tão agitada e foi marcada primordialmente pelo estudo entre os adversários. Enquanto Hunt apostava na curta distância para tentar nocautear o brasileiro, Pezão fazia uso dos chutes para manter o adversário longe e evitar o perigo.

Na reta final do primeiro assalto, entretanto, Hunt conseguiu enquadrar o brasileiro e bastou um único soco para acabar com o duelo. Um direto do neozelandês derrubou o brasileiro de joelhos e, antes mesmo do terceiro golpe no chão, o árbitro interferiu e encerrou o combate.

“Eu treino muito pra isso. Eu peguei um cara que também é muito treinado, mas dei o meu melhor. Eu agradeço muito a chance de estar aqui neste grande evento. Só tenho a agradecer”, disse Hunt, ainda no octógono, logo após o triunfo.

Com o triunfo, Mark Hunt chegou a 11 vitórias, 10 derrotas e um empate como profissional. Já Pezão sofreu sua oitava derrota no MMA. Além disso, o brasileiro também soma 19 vitórias e um empate – justamente contra Hunt.

Whittaker frustra Hall e leva a melhor

Diante do perigoso Uriah Hall, conhecido como “Homem Ambulância” por sua série de nocautes espetaculares no TUF 17, o australiano Robert Whittaker adotou uma estratégia inteligente e pouco arriscada para garantir mais uma vitória para seu cartel, e mais um triunfo para os atletas da casa no UFC em Melbourne.

Robert Whittaker começou surpreendendo Hall com uma investida logo de cara e uma sequência de chutes baixos, que assustou o rival. Em seguida, o australiano conseguiu conectar um bom superman punch, que abalou o veterano do TUF 17. Hall tentou devolver os ataques do rival com uma série de chutes rodados, mas acabou errando o golpe e ficando por baixo de Whittaker no solo. No fim do round, o atleta da casa conseguiu pegar as costas do adversário e partiu para o mata-leão, porém Uriah foi salvo pelo gongo.

No segundo assalto, apesar de começar melhor, Whittaker acabou acertando de forma acidental seu dedo indicador no olho de Hall, e o combate foi interrompido por alguns segundos. Após sofrer diversos chutes baixo, Hall finalmente conseguiu segurar um golpe de Whittaker no fim da parcial, mas não aproveitou a chance e o combate permaneceu com muita movimentação e pouca ação, novamente com vantagem para o atleta da casa.

No round decisivo, ambos os lutadores voltaram dispostos a encerrar o combate. E na trocação franca, Whittaker levou vantagem e ficou muito perto de conseguir finalizar o combate com uma sequência de socos. Porém, Hall se defendeu, mas acabou cedendo as costas para o rival na grade. Mesmo conseguindo se desvencilhar da pressão e encaixando alguns ataques potentes, como um chute alto e uma joelha voadora certeiras, Hall não foi capaz de derrubar Robert, que absorveu bem os golpes. Uriah até tentou uma explosão final visando virar o combate, mas Whittaker levou o rival para o chão para assegurar a vitória nos segundos finais.

Ao final do combate, Robert Whittaker foi declarado vencedor por todos os jurados, dois deles consideraram que o australiano venceu todos os assaltos e um viu superioridade do lutador da casa em duas das três parciais.

Em duelo morno, Rosholt domina Struve

A luta que abriu o UFC 193 não foi exatamente agitada, mas, apesar da falta de emoção, transcorreu exatamente da forma como Jared Rosholt gostaria. O norte-americano fez uso de seu wrestling e controlou o gigante Stefan Struve para chegar a sua terceira vitória consecutiva no octógono.

Com dificuldades para se aproximar de Struve, que leva grande vantagem de envergadura, Rosholt estudou bastante o adversário nos minutos iniciais e, depois da metade da primeira parcial, conseguiu fazer uso de seu wrestling de elite para colocar o gigante para baixo.

No segundo round, Struve voltou mais preocupado com o jogo de quedas do rival e usou alguns chutes frontais para mantê-lo afastado. Porém, pouco mais de um minuto e meio decorrido no assalto e Rosholt já havia grampeado e conseguia manter o gigante no clinch.

No terceiro e decisivo round, Struve até chegou a melhorar, mas não foi o suficiente para virar o confronto. O gigante conseguiu ter um bom momento na reta final do combate, chegando perto de nocautear Rosholt, mas, mais uma vez acabou cedendo a seu fraco wrestling defensivo, e acabou quedado pelo norte-americano nos segundos finais.

Ao término do duelo, Jared Rosholt foi declarado vencedor em decisão unânime dos jurados, com um triplo 29×28.

Confira os resultados do UFC 193:

CARD PRINCIPAL

Ronda Rousey x Holly Holm

Joanna Jedrzejczyk x Valérie Létourneau

Mark Hunt venceu Antônio Pezão por nocaute (socos) 3m41s do R1

Robert Whittaker venceu Uriah Hall por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27 e 29×28);

Jared Rosholt venceu Stefan Struve em decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28 e 29×28)

CARD PRELIMINAR

Jake Matthews venceu Akbarh Arreola por TKO (interrupção médica) no R2.

Kyle Noke nocauteou Peter Sobotta (golpes no corpo) aos 2m07s do R1;

Gian Villante nocauteou Anthony Perosh (cruzado de encontro) aos 3m56s do R1;

Danny Martinez derrotou Richie Vaculik em decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27 e 30×27)

Dan Kelly venceu Steve Montgomery em decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28 e 29×28);

Richard Walsh venceu Steve Kennedy em decisão unânime dos juízes (29×28, 30×27 e 30×27);

James Moontasri venceu Anton Zafir por TKO (chute e soco giratório) aos 4m36s do R1;

Ben Nguyen finalizou Ryan Benoit com um mata-leão aos 2m35s do R1.

 

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments