Comissão adia definição de julgamento de Wand

Entidade norte-americana pediu prazo mais longo para analisar pedido de ordem de consentimento da defesa do brasileiro

Wand (foto) segue em pé de guerra com o UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Wand (foto) ainda vive momento de indefinição. Foto: Josh Hedges/UFC

Mais uma vez Wanderlei Silva terá de esperar para ver a solução definitiva de suas pendências com a Comissão Atlética de Nevada. Em audiência realizada nesta segunda-feira (30), a entidade norte-americana decidiu adiar a decisão a respeito do caso para o mês que vem, em nova reunião no dia 17 de dezembro.

Veja Também

Problema burocrático adia julgamento de Wanderlei
UFC entra na justiça contra Wanderlei Silva após acusações feitas pelo brasileiro
Insatisfeito, Wanderlei se oferece para trabalhar com Comissão de Nevada

Wanderlei Silva foi banido de forma vitalícia pela Comissão de Nevada por ter se recusado a fazer um exame antidoping surpresa em maio do ano passado, antes do combate que faria com Chael Sonnen no UFC 175. Desde então, o advogado do brasileiro tenta reverter a decisão, alegando que o banimento vitalício se tratou de uma punição excessivamente rigorosa.

A Corte de Nevada concordou com a argumentação da defesa de Wanderlei e pediu para que o caso do brasileiro fosse revisto pela Comissão Atlética. Na audiência desta semana, Ross Goodman, advogado do lutador, entrou com o pedido de ordem de consentimento, um acordo entre as partes sem que haja a admissão de culpa. Assim, a Comissão adiou a decisão para o mês que vem justamente para ter mais tempo de analisar o pedido.

Aos 39 anos de idade, Wanderlei Silva fez história no Japão na década passada, quando era campeão dominante do extinto evento PRIDE. Depois, migrou ao UFC, onde bateu nomes como Keith Jardine, Michael Bisping e Brian Stann.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments