Wanderlei Silva propõe luta com Kimbo Slice no Bellator

Brasileiro quer ‘sair no soco’ com norte-americano, rejeita luta com Tito Ortiz e se mostra aberto a enfrentar Fedor no Japão

Wanderlei (foto) agora é atleta do Bellator. Foto: Josh Hedges/UFC

Wanderlei (foto) agora é atleta do Bellator. Foto: Josh Hedges/UFC

Wanderlei Silva está de volta às lutas e com apetite. O veterano brasileiro, que deixou a aposentadoria e assinou contrato com o Bellator, já pensa em quais lutas gostaria de fazer em seu retorno à ativa – e a promessa é de espetáculo em cima da jaula.

Veja Também

Comissão revoga banimento vitalício e suspende Wanderlei Silva até 2017
Liberado pelo UFC e com suspensão reduzida, Wand assina contrato com o Bellator
Presidente do Rizin promete ir atrás de Wand por luta contra Fedor

Agora se vendo como “um artista”, cujo grande objetivo é fazer grandes apresentações para o público, Wanderlei tem dois adversários que gostaria de enfrentar em breve. Um deles, por sinal, não é Tito Ortiz, seu antigo adversário e que hoje está no Bellator. “O jogo do Ortiz é chato para c******, fica agarrando. Eu quero um cara para sair na mão. Contra um Kimbo [Slice] eu não iria botar para baixo, eu sairia no soco com ele. Com o Kimbo eu sairia na mão para ver qual é, sem botar para baixo”, disse Wanderlei, em entrevista ao site do canal “Combate”.

Outro adversário de desejo de Wand para o futuro é ninguém menos que Fedor Emelianenko, atualmente no Rizin, organização japonesa parceira do Bellator. “Eu gostaria. Não de início, mas pegando o ritmo, fazendo algumas lutas e voltando à minha melhor forma, gostaria muito de me testar com ele. Eu gosto de ver qual é o limite. Na época que nós éramos os tops [do PRIDE], não sei por que, mas essa luta não foi proposta. Nunca me ofereceram, nunca”, esclareceu.

Wanderlei estava aposentado do MMA enquanto tinha vínculo contratual com o UFC, mas, com sua liberação do antigo acordo, anunciou que retornaria às lutas. No entanto, o brasileiro segue proibido de lutar nos Estados Unidos até o ano que vem, ainda como suspensão por ter se recusado a fazer um exame antidoping surpresa em maio de 2014.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments