Maldonado surpreende e admite que usará doping em luta contra Fedor

Brasileiro disse que fará uso do repositor homronal DHEA, o mesmo que fez Lyoto ser cortado da luta contra Dan Henderson

Maldonado (foto) volta ao  Brasil após passagem pelo UFC. Foto: Lucas Carrano/SUPER LUTAS

Maldonado (foto) lutará com Fedor na Rússia. Foto: Lucas Carrano/SUPER LUTAS

O evento russo Fight Nights já causou espanto ao declarar que, mesmo em meio a uma grande cruzada antidoping no MMA (capitaneada principalmente pelo UFC e a USADA), não fará qualquer tipo de teste nos lutadores de seu próximo evento, marcado para o dia 17 de junho, e que será encabeçado pela luta entre Fábio Maldonado e Fedor Emelianenko. Porém, maior surpresa ainda foi provocada por Maldonado, que assumiu que vai fazer uso de substâncias ilegais para a luta contra Fedor.

Veja Também

Evento russo oferece R$ 7 milhões para McGregor lutar no card de Fedor x Maldonado
Comissão Atlética passará a exigir exames cerebrais dos lutadores
Cormier e Jones esquentam rivalidade em coletiva repleta de provocações
Jon Jones x Daniel Cormier 2 será a nova luta principal do UFC 200, em julho

“Sou eu contra ele só. Todo mundo entende dessas coisas (doping). Não vou dar uma de coitadinho aqui, né? Todo mundo entende e sabe do que tomar e não tomar. O que eu posso dizer é que eu não tomo essas coisas, mas, por exemplo, quando eu estava na minha reta final do UFC e tinha exame surpresa, eu fazia o uso de DHEA, porque o médico disse que para homem depois dos 32 anos isso ajuda a pele, os hormônios… Enfim, mas isso nem bomba era. Eu não estou tomando ainda, mas acredito que semana que vem eu vou começar a usar”, disse o “Caipira de Aço”, em entrevista ao site “Ag. Fight”.

A substância DHEA foi a mesma cujo uso recentemente provocou a saída de Lyoto Machida da luta contra Dan Henderson no UFC Tampa. O repositor hormonal é proibido no Brasil, mas é comercializado normalmente em farmácias dos Estados Unidos. O produto é anunciado como “hormônio antienvelhecimento”.

Além disso, Maldonado reconheceu que, por um um lado, sair do UFC foi bom para sua carreira, pois o levou à maior luta de sua trajetória profissional. “Com certeza é a maior luta da minha carreira. Não tenho dúvida nenhuma. Por esse lado foi bom (ter saído do UFC). Claro, na época eu fiquei triste, mas hoje foi a melhor opção. Deus escreve certo por linhas tortas”, concluiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments