Lutadora do UFC defende treinador após tiroteio no Peru

Valentina Shevchenko diz que treinador que disparou contra ladrões em restaurante ‘defendeu sua vida’

Valentina passou por grande susto no Peru. Foto: UFC

Valentina passou por grande susto no Peru. Foto: UFC

Lutadora da categoria galo feminina do UFC, Valentina Shevchenko se manifestou pela primeira vez desde que presenciou um tiroteio em um restaurante na capital do Peru, Lima, no último fim de semana.

Veja Também

Lutadora do UFC escapa de tiroteio em restaurante no Peru
UFC planeja Holm x Shevchenko e Glover x Anthony Johnson para julho
Ex-lutador do Bellator é baleado em restaurante na Rússia

A atleta, ao lado de seu treinador, Pavel Fedotov, estava no local quando três bandidos invadiram e assaltaram o caixa do restaurante e os pertences dos clientes. Fedotov, que estava armado, reagiu e disparou contra os ladrões, sendo que um morreu na hora e os outros dois conseguiram fugir.

No meio da confusão, Fedotov foi atingido no abdômen e segue internado no hospital. Passados alguns dias do episódio, Valentina considera que o ato de seu treinador teve como único objetivo defender a vida de ambos.

“Eu estava no fundo do restaurante e vi que os bandidos passavam de mesa em mesa tomando os bens de todos, sem que ninguém os ajudasse. Quando eles se aproximavam da nossa mesa, Pavel agiu de maneira determinada e corajosa. Se os criminosos vissem a arma que ele carregava, pensariam que ele era um policial. Era muito provável que ele fosse morto com sua própria arma. A atitude de Pavel não foi só de autodefesa, mas também de defesa da minha vida e das pessoas que estavam ao meu lado. Agora, graças a Deus, Pavel está se recuperando”, disse a lutadora.

Mesmo diante da confusão, Valentina segue confirmada na luta principal do UFC Chicago, no mês que vem, quando enfrenta a ex-campeã da categoria Holly Holm.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments