Cinco motivos para assistir o UFC 203 neste sábado

Entre no clima do UFC 203 e saiba porque você não pode deixar de acompanhar

S. Miocic (esq) e A. Overeem (dir) fazem a luta principal do UFC 203. (Foto: UFC / Divulgação)

S. Miocic (esq) e A. Overeem (dir) fazem a luta principal do UFC 203. (Foto: UFC / Divulgação)

O Ultimate desembarca em Cleveland, Estados Unidos para o UFC 203, evento que acontece neste sábado (10). Na atração principal do show, Stipe Miocic e Alistair Overeem disputam o cinturão peso pesado do UFC, enquanto o brasileiro Fabrício Werdum faz um duelo decisivo contra Travis Browne por uma chance de voltar a lutar pelo título da categoria.

Para você entrar no clima do UFC 203, o SUPER LUTAS preparou cinco motivos para você assistir o evento.

TEMPO REAL: O SUPER LUTAS transmite o UFC 203 AO VIVO

1 – Duelo de gigantes pelo cinturão peso pesado

Veja Também

Miocic é favorito nas apostas para manter cinturão no UFC 203
Vídeo: Werdum bate boca com rival nas vésperas do UFC 203
Werdum quer ‘vitória espetacular’ para voltar a disputar o cinturão

Briga de cachorro grande! Assim pode ser definido o duelo entre o campeão Stipe Miocic e o desafiante Alistair Overeem. Após surpreender e derrubar Fabrício Werdum, conquistando o título da divisão mais pesada do mundo, Miocic colocará seu cinturão em jogo pela primeira vez contra o embalado holandês.

Miocic pode ser considerado um ícone dessa nova geração de lutadores que vêm fazendo história no esporte sob o status de “azarão”. Com nove vitórias e duas derrotas no UFC, o norte-americano com descendência croata é um nocauteador nato – já deitou 10 adversários em sua carreira -, e deve apostar no boxe para tentar impedir que o título mude de mãos novamente. Um incentivo a mais para Stipe é que ele atuará “em casa” e terá toda a torcida ao seu favor não próximo sábado (10).

Overeem, por sua vez, passou por uma verdadeira transformação em sua carreira. Depois de chegar no UFC com os títulos de organizações como Strikeforce, Dream e K-1 World GP, famoso torneio de kickboxing, alternou altos e baixos e ficou com o retrospecto de três derrotas em cinco lutas. No entanto, o holandês deu a volta por cima e emplacou quatro triunfos em sequência, sendo três por nocaute, incluindo um sobre o brasileiro Junior Cigano, que lhe renderam a oportunidade de desafiar o atual campeão.

2 – O retorno de Fabrício Werdum

F. Werdum (foto) volta ao octógono após a perca do cinturão. Foto: Josh Hedges/UFC

F. Werdum (foto) volta ao octógono após a perca do cinturão. Foto: Josh Hedges/UFC

Após ser nocauteado por Stipe Miocic no UFC 198, realizado em Curitiba, em maio, e perder o cinturão dos pesados, Fabrício Werdum retoma sua carreira neste sábado (10) com uma meta, segundo o próprio lutador: reconquistar o título de melhor do mundo em sua categoria. Para dar a volta por cima, o primeiro obstáculo é um velho conhecido: Travis Browne, a quem já derrotou por pontos em abril de 2014.

Werdum vinha de seis vitórias consecutivas e 100% de aproveitamento em sua segunda passagem pelo Ultimate, incluindo o nocaute sobre Mark Hunt e a finalização pra cima de Cain Velasquez, que lhe renderam o cinturão interino e linear, respectivamente.

Assim como o brasileiro, Browne também vem de resultado negativo, ele foi nocauteado por Velasquez no histórico UFC 200, em julho passado. No entanto, a fase do namorado de Ronda Rousey não é das melhores. Nas últimas seis apresentações, são três triunfos e três resultados negativos, fato que culminou para que sua aura de temido entre os pesados enfraquecesse.

Será que Fabrício, assim como fez há dois anos, irá controlar as ações do combate ou o gigante norte-americano irá surpreender o gaúcho na revanche? As respostas nós teremos somente dentro do octógono.

3 – A estreia do astro CM Punk

Punk fará sua estreia no MMA aos 37 anos. (Foto: Divulgação)

Punk fará sua estreia no MMA aos 37 anos. (Foto: Divulgação)

Dois anos após assinar com o UFC, o antigo astro do pro-wrestling CM Punk dará as caras no octógono pela primeira vez. CM Punk se preparou para sua estreia na academia de Duke Roufus, onde treinou ao lado de nomes como Anthony Pettis, Erik Koch e Ben Askren, ou seja, bem treinado ele está, mas como será na hora do “vamos ver”?

Seu adversário é o novato Mickey Gall, 24 anos e apenas duas lutas profissionais de MMA – uma no UFC – e escolhido a dedo para dar as boas vindas ao veterano do WWE. A contratação de Punk, em um primeiro momento, era uma esperança da organização em reproduzir Brock Lesnar, que fez caminho parecido com o do estreante do final de semana.

Bom, se plano será traçado nós saberemos assim que as portas do octógono forem trancadas, no entanto, temos duas certezas. A primeira é que independente das qualidades (ou falta de) do norte-americano, a curiosidade em ver sua performance é inegável, o que certamente renderá ainda mais dinheiro no bolso do presidente Dana White. Segundo, é preciso respeitar CM Punk, pois não é qualquer um que tem a coragem de se arriscar em um esporte tão agressivo quanto o MMA aos 37 anos.

4- Brasileiros em ação 

J. Andrade, B. Correia, C. Monstro e F. Bodão são, ao lado de Werdum, os representantes brasileiros no card. Foto: Produção SUPER LUTAS (Divulgação/UFC)

J. Andrade, B. Correia, C. Monstro e F. Bodão são, ao lado de Werdum, os representantes brasileiros no card. Foto: Produção SUPER LUTAS (Divulgação/UFC)

Além de Werdum, mais quatro brasileiros estarão em ação no UFC 203: Jéssica Andrade, Bethe Correia, Caio Monstro e Francimar Bodão. Dentre todos, podemos dizer que a luta de Andrade, que enfrenta  Joanne Calderwood, é a mais relevante.

Após descer para o peso palha atropelando a ex-desafiante ao título Jessica Penne, a brasileira pode receber uma chance de disputar o cinturão em caso de nova vitória contundente. Contudo, ela não terá vida fácil, haja visto que Calderwood também gosta da trocação e vem de vitória arrasadora sobre Valerie Letourneau. A luta abre as atrações do card principal.

Bethe Correia, por sua vez, busca voltar ao caminho das vitórias após dois reveses diante de Ronda Rousey e Raquel Pennington. Ela enfrenta a norte-americana Jessica Eye, que venceu apenas uma das seis lutas que fez no Ultimate. Ambas entram pressionadas, uma vez que a derrota pode custar o emprego de uma das duas.

Os outros dois brasucas da noite também vêm de resultado negativo. Sem lutar há 14 meses, Caio Monstra tenta a recuperação diante do havaiano Brad Tavares, enquanto Francimar Bodão, finalizado por Nikita Krylov em maio passado, precisa da vitória sobre o casca grossa CB Dollaway para não correr risco de demissão. Os dois duelos, assim como Correia x Eye, fazem parte da porção preliminar do show.

5 – Experiência x Juventude 

Faber (dir) e Rivera (esq) fazem um duelo de gerações. Foto: Produção SUPER LUTAS (Divulgação/UFC)

Faber (dir) e Rivera (esq) fazem um duelo de gerações. Foto: Produção SUPER LUTAS (Divulgação/UFC)

Um dos maiores nomes da história das categorias mais leves do MMA, Urijah Faber retorna ao octógono após ser superado por pontos pelo seu rival Dominick Cruz no UFC 199, em junho, em duelo válido pelo cinturão peso galo. Com 25 lutas no Ultimate (incluindo o extinto WEC, organização adquirida pelo UFC), Faber quer mostrar que apesar da idade, 37 anos, ainda tem lenha para queimar. Das nove derrotas em sua carreira, apenas uma não foi em disputa de título, contra Frankie Edgar, em maio de 2015.

Porém, se quiser manter esse tabu, o “Califórnia Kid”, como é conhecido, precisará passar pela pedreira chamada Jimmie Rivera, 10 anos mais jovem e invicto no UFC. Há 18 lutas sem saber o que é perder, Rivera estreou na empresa de Dana White em julho do ano passado, e as vitórias sobre Marcus Brimage e os brasileiros Pedro Munhoz e Iuri Marajó mostraram que norte-americano não chegou para brincadeira.

Promessa de luta movimentada no clássico confronto entre experiência x juventude.

Ficha técnica do UFC 203

DATA E HORÁRIO: 10/09/2016, a partir de 20h (horário de Brasília)

LOCAL: Quicken Loans Arena, Cleveland, Estados Unidos

TRANSMISSÃO: Canal Combate

CARD PRINCIPAL (a partir das 23h)

Peso pesado (até 120 kg): Stipe Miocic x Alistair Overeem

Peso pesado (até 120 kg): Fabricio Werdum x Travis Browne

Peso médio (até 70 kg): CM Punk x Mickey Gall

Peso galo (até 61,2 kg): Urijah Faber x Jimmie Rivera

Peso palha (até 52,1 kg): Jéssica Andrade x Joanne Calderwood

CARD PRELIMINAR (a partir de 20h)

Peso galo (até 61,2 kg): Jessica Eye x Bethe Correia

Peso médio (até 70 kg): Caio Monstro x Brad Tavares

Peso leve (até 70 kg): Nik Lentz x Mairbek Taisumov

Peso meio-pesado (ate 93 kg): Francimar Bodão x CB Dollaway

Peso meio-médio (até 70 kg): Yancy Medeiros x Sean Spencer

Peso leve (até 70 kg): Drew Dober x Jason Gonzalez

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments