Faltando quatro dias para pesagem, Cyborg precisa perder mais de 11kg

Lutadora, que enfrenta Lina Lansberg na luta principal do UFC Fight Night 95, vem tendo dificuldades no processo de corte de peso

Cyborg vem enfrentando problemas com o corte de peso. Foto: Divulgação

Cyborg vem enfrentando problemas com o corte de peso. Foto: Divulgação

Cris Cyborg vive um drama para bater 63,5kg, limite de peso estipulado para sua próxima luta, que acontecerá no próximo sábado (24), em Brasília, contra a sueca Lina Lansberg, na atração principal do UFC Fight Night 95. Faltando apenas quatro dias para a pesagem e precisando perder 11,3kg, Cyborg precisou adotar um tratamento inusitada para facilitar no processo de corte de peso: tomar pílulas anticoncepcionais.

Veja Também

Cyborg afirma que só luta em peso casado no UFC
Cris Cyborg fará luta principal do UFC Brasília
Será? Cris Cyborg diz que Ronda não volta ao UFC ‘por estar grávida’
Vídeo: Cyborg chora e sofre para bater peso antes de estreia no UFC

“Meu nutricionista (George Lockhart) disse para eu tomar pílulas anticoncepcionais – coisa que eu nunca tomei – para ajudar a perder peso. Eu acredito nele, somos amigos próximos. Trabalho com ele há dois anos e meio. Depois dessa luta eu não usarei mais, porque não quero que meu corpo fique como está por mais tempo. Quando recebi a ligação do UFC eu pesava 79kg. Nesse camp eu não cheguei perto de 68kg. Viajei com 76kg, hoje eu estou pesando 74,8kg. Tenho que perder 11,3kg em cinco dias”, declarou Cyborg ao programa “The MMA Hour” (EUA).

Ciente dos riscos e do sacrifico que é bater o limite proposto pela organização, Cyborg afirma que não pretende mais atuar em uma categoria que não seja a sua – ela é campeã peso pena (66kg) do Invicta FC. Para ela, sua saúde deve ser colocada como prioridade.

“Estou um pouco preocupada porque sou a luta principal, mas vou fazer o meu melhor, dar 100%. Não é só a minha cabeça que está na linha, é o trabalho do George. Eu amo o UFC, amo a oportunidade, mas depois dessa luta vamos ter que sentar para conversar. (…) Não quero mais lutar nesse peso depois de sábado. Quero fazer superlutas. Me deem as principais lutadoras da minha divisão, ou as principais do peso-galo para lutar comigo no meu peso. A minha saúde vem em primeiro lugar”, concluiu a brasileira.

A aparição no UFC Brasília será a segunda de Cris no UFC. Em sua estreia no octógono, a brasileira – considerada a maior lutadora de MMA da história – atropelou Leslie Smith e venceu por nocaute em apenas 81 segundos.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments