Aldo chama McGregor de frouxo e garante: “Nunca deixei de ser campeão”

Novo campeão linear dos penas, Aldo voltou a criticar McGregor e disse que já sabia que UFC iria retirar o cinturão do irlandês

J. Aldo é o novo campeão linear da categoria dos penas. (Foto: Getty Images)

J. Aldo é o novo campeão linear da categoria dos penas. (Foto: Getty Images)

José Aldo decidiu se pronunciar sobre a polêmica atitude tomada pelo UFC no último sábado (26), quando retirou o cinturão dos penas de Conor McGregor, efetivou o brasileiro como novo campeão linear da categoria e anunciou que o confronto entre Max Holloway e Anthony Pettis, que irá acontecer no UFC 206, dia 10 de dezembro, em Toronto (CAN), valerá o título interino da divisão.

Veja Também

Aldo ‘tira’ cinturão de McGregor e Pettis x Holloway vale título interino dos penas
Treinador de McGregor sugere revanches em defesas de título
McGregor alfineta Aldo: ‘Ele não quer a revanche’

Aldo afirmou que não foi pego de surpresa com a notícia, pois já sabia que a organização iria destituir Conor do cargo. Segundo o brasileiro, ele nunca deixou de ser o verdadeiro campeão dos penas.

“Já sabia que isso aconteceria. Para mim, nunca deixei de ser campeão. Perdi aquela luta por causa de uma fatalidade. Sabia que venceria uma revanche, voltaria a ser campeão. Não tenho culpa de ele ser um cara tão frouxo, que nunca foi campeão. Não me vejo perdendo para ninguém dessa categoria ou de alguma outra”, disse Aldo, em entrevista ao site do “UFC Brasil”.

Apesar de ter reconquistado o título linear da categoria, Aldo não esconde seu desejo em obter uma revanche contra McGregor. Para ele, o próximo passo é defender o cinturão e na sequência começar a pensar no rival.

“Lógico que penso nessa luta, é certo que vai acontecer. Quero defender meu cinturão primeiro, aí depois já começo a planejar como vai ser essa luta”, garantiu.

Questionado sobre sua próxima luta, que será contra o vencedor de Holloway x Pettis, o manauara disse não ter preferência entre os dois adversário.”Não vejo nenhum problema, vou estar preparado para quem vencer. Lógico que o Pettis tem mais nome, já foi campeão, seria uma luta maior. Mas se for o outro também não tem problema, vou vencer de qualquer jeito”, concluiu.

José Aldo se manteve invicto durante dez anos e era o único campeão dos penas até ser nocauteado por McGregor no UFC 194, em dezembro de 2014. Sem a revanche imediata, o brasileiro enfrentou Frankie Edgar no UFC 200, em julho, e reconquistou o cinturão interino da divisão ao vencer o norte-americano na decisão unânime dos juízes.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments