Dos Anjos finaliza Magny e pede chance pelo cinturão meio-médio

Ex-campeão peso leve, brasileiro conquistou segunda vitória seguida no peso de cima e já bate na porta do campeão Tyron Woodley

RDA venceu Magny no UFC 215 (Foto: Reprodução Twitter UFCNews)

RDA venceu Magny no UFC 215 (Foto: Reprodução Twitter UFCNews)

O brasileiro Rafael Dos Anjos se manteve na rota pelo segundo cinturão do UFC com uma performance dominante sobre Neil Magny. Ex-campeão peso leve, RDA conquistou sua segunda vitória no meio-médio por finalização no primeiro round, após dominar completamente o duelo com o norte-americano no chão. Após a vitória, ele pediu uma chance pelo título.

Veja Também

Ketlen Vieira ‘salva’ brasileiros nas preliminares do UFC 215
Cerrone admite que não conhece Darren Till, seu próximo adversário

“Eu estou chegando. Quero esse cinturão peso meio-médio. Eu me sinto revigorado, estou melhor, tive que subir de peso pois estava me matando. Quero ver meus filhos crescerem, quero ver meus netos. Agora, estou chegando para vencer o meu segundo cinturão. Fui campeão peso leve e agora quero ser campeão meio-médio”, bradou Rafael após a luta.

Ao contrário do que aconteceu na sua estreia nos meio-médios contra Tarec Saffiedine, RDA começou a luta dando um pouco de espaço para Magny, que investia na sua envergadura para não deixar o brasileiro se aproximar. Porém, na primeira chance que teve, Dos Anjos conseguiu quedá-lo. Ele caiu logo de guarda passada, mas Neil Magny mostrou melhoras no seu jogo de chão e conseguiu recuperar a meia-guarda.

Porém, o brasileiro começou a trabalhar cotoveladas da meia, tentou atacar o pescoço do norte-americano e conseguiu passar a guarda. Logo depois, buscou  a montada e conseguiu também, soltando golpes duros em Magny, que tentou virar e deixou as axilas desprotegidas, permitindo que RDA encaixasse um katagatame duro e finalizasse o duelo.

Reis é dominado por Cejudo

Na terceira luta mais importante da noite, o brasileiro Wilson Reis retornou ao octógono após a derrota para Demetrious Johnson, campeão peso mosca, em abril. Porém, Reis foi novamente dominado, desta vez em pé. Campeão olímpico de wrestling, Henry Cejudo mostrou uma enorme evolução em pé, usando uma base de caratê para acertar golpes duros à vontade.

No primeiro round, Cejudo já começou utilizando combinações com socos retos e alternando com chutes altos e baixos. Wilson parecia muito mais lento que o adversário e quase não acertava o alvo. A exceção foi um gancho de direita que encontrou o rosto de “The Messenger”. Porém, o mexicano-americano não pareceu sentir o golpe e seguiu dominando. No fim do primeiro assalto, ainda conseguiu boa queda para acentuar a vitória. Mas logo no início do segundo assalto, Cejudo fechou a conta. Usando novamente golpes retos, o peso mosca colocou Wilson no chão e seguiu com golpes mais duros, nocauteando o brasileiro.

Outras lutas

No peso pena, Gilbert Melendez, ex-campeão do Strikeforce entre os leves, fez sua estreia na categoria contra Jeremy Stephens. Porém, “El Niño” continuou na sequência de derrotas, sendo dominado pelo adversário. O destaque foi sua bravura, já que uma sequência de chutes baixos de “Lil’ Heathen” pareceu danificar seriamente uma de suas pernas. Mesmo assim, Melendez seguiu lutando até o fim.

No meio-pesado, o sueco Ilir Latifi voltou de um ano de inatividade (não lutava desde o nocaute sofrido para Ryan Bader) e venceu Tyson Pedro por decisão. Utilizando seu wrestling contra o striker superior, Latifi tirou a invencibilidade da promessa Pedro, que nunca havia saído do primeiro round em sua carreira, e perdeu força e velocidade com o passar dos minutos.

Resultados do UFC 215 (até agora):

CARD PRINCIPAL 

Peso galo: Amanda Nunes x Valentina Shevchenko

Peso meio-médio: Neil Magny x Rafael dos Anjos

Peso mosca: Henry Cejudo venceu Wilson Reis por nocaute técnico aos 25s do R2

Peso meio-pesado: Ilir Latifi venceu Tyson Pedro por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)

Peso pena: Jeremy Stephens venceu Gilbert Melendez por decisão unânime (30-26, 30-26, 30-25)

CARD PRELIMINAR

Peso galo: Ketlen Vieira venceu Sara McMann por finalização (katagatame) aos 4m16s do R2

Peso galo: Sarah Moras venceu Ashlee Evans-Smith por finalização (chave de braço) aos 2m51s do R1

Peso pena: Rick Glenn venceu Gavin Tucker por decisão unânime (30-25, 30-24, 29-27)

Peso leve: Alex White venceu Mitch Clarke por nocaute técnico aos 4m35s do R2

Peso pesado: Arjan Bhullar venceu Luis Henrique KLB por decisão unânime (3x 29-28)

Peso leve: Kajan Johnson venceu Adriano Martins por nocaute aos 49s do R3

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments