Khabib afirma que luta contra McGregor 'é pessoal' | SUPER LUTAS

Khabib afirma que luta contra McGregor ‘é pessoal’

O campeão russo assegurou que vai fazer o irlandês pagar pela emboscada ao ônibus durante o ‘Media Day’ no UFC 223 em Nova York (EUA)

K. Nurmagomedov prometeu ‘esmagar’ o adversário. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Em menos de uma semana, Khabib Nurmagomedov vai estar diante de seu maior rival, Conor McGregor dentro do octógono. Por quase dois anos, o campeão russo pediu um confronto com ‘Notorious’. Entretanto, sua motivação aumentou após as confusões envolvendo as equipes dos lutadores em abril. Em entrevista ao programa norte-americano ‘Ariel Helwani’s MMA Show’, ‘The Eagle’ garantiu que vai fazer o irlandês pagar pela emboscada no UFC 223.

Veja Também

“Quero fazer esse cara pagar, vai pagar por tudo o que disse e fez. Estamos muito próximos. Não subestimo esse cara, sei que ele tem bom timing e bom boxe, mas seu coração é importante. Sempre que alguém o aperta, ele bate. Vou ficar por cima dele, ele vai bater. Quando a grade fechar vou estar bem próximo dele, e vou fazer ele bater”, assegurou Nurmagomedov.

O campeão dos leves acredita que a franquia tem um tratamento diferenciado para seu rival. Visto que segundo Khabib, o Ultimate teria fornecido os dois cinturões que McGregor levou para a coletiva de imprensa do UFC 229.

Nurmagomedov acredita que o Ultimate quer que Conor vença e seja o novo campeão. “É claro que eles querem que ele vença! Comigo, o UFC também está feliz, pois também tenho um nome grande, mas algumas pessoas no UFC querem que ele vença, pois ele tem um grande nome e eles ganham muito dinheiro com ele”, admitiu Kabib.

Nem mesmo o presidente do UFC, Dana White escapou das provocações de Nurmagomedov.  Na opinião de Khabib, o comandante da franquia ‘puxa o saco’ de Conor.

“Dana precisa parar de beijar o traseiro dele (McGregor). É isso que Dana precisa. Como pode ele perguntar (durante a coletiva). ‘Onde está o cinturão de Conor?’. Você não sabe o que aconteceu nos últimos dois anos?”, criticou o russo.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments