Cormier não descarta realizar última luta da carreira contra Jones

O campeão dos pesados acredita que um triunfo sobre o arquirrival seria mais significativo para seu legado do que uma vitória sobre Brock Lesnar

D. Cormier tem dois reveses para seu arquirrival. Foto: Reprodução/Instagram @dc_mma

Daniel Cormier entrou para a história do MMA mundial ao ser o segundo atleta a conquistar dois cinturões simultâneos. Além disso, o campeão tem vitórias sobre reconhecidos lutadores Anderson Silva, Stipe Miocic e Roy Nelson. O único obstáculo em sua carreira chama-se Jon Jones para quem perdeu em duas oportunidades. Com quatro meses para sua aposentaria ‘DC’ não descartou realizar sua última luta contra ‘Bones’.

Veja Também

Lewis dispara contra Cormier: ‘Ele está com medo de enfrentar Jones’
Jones pede duas lutas para poder ‘roubar’ cinturões de Cormier

Em entrevista durante o Media Day do UFC 230 Cormier declarou que um triunfo sobre Jones seria mais significativo para seu legado do que uma vitória sobre Brock Lesnar.

“Uma vitória contra Jones seria melhor, mas no final das contas, se eu vencesse, ainda ficaria atrás com uma vitória e duas derrotas, então não mudaria tanto, teria que ficar mais tempo [ativo] para tentar vencê-lo novamente. Se eu vencer Lesnar, fico com ‘1-0’, mas para o legado, vencer o Jones [seria mais importante]. Porque ele é o único cara que me derrotou em toda minha carreira, então acrescentaria mais ao meu legado”, explicou Daniel.

O campeão dos pesados enfrentou ‘Bones’ em 2015 e 2017 e perdeu nas duas ocasiões. Após os confrontos Jones foi flagrado pelo exame antidoping no primeiro por cocaína e depois pela utilização esteróides. Por isso segundo combate foi revertido para uma luta sem resultado. Daniel reconhece que também foi derrotado pelo rival no último encontro.

A rivalidade de longa data entre Cormier e Jones ultrapassa os limites do octógono do UFC. Os dois lutadores não possuem uma boa relação e Daniel constantemente critica o comportamento do algoz. ‘DC’ assegurou que nunca vai gostar de Jon.

“Quando eu encontrá-lo de novo, vou querer dizer algo para ele? Provavelmente vou dizer algo e provocar. Mas não muda nada. Nunca seremos amigos, nunca seremos cordiais. Eu dizer que ele é um bom lutador é provavelmente o máximo de coisas agradáveis que diremos um sobre o outro. Ele deu uma entrevista em que disse estar feliz por mim; eu não acredito nisso. Tudo bem, ele não precisa ficar feliz por mim. Minhas conquistas são minhas conquistas. E em 29 de dezembro, se ele conquistar o cinturão, não vou ficar feliz por ele. Mas sua conquista não significa menos ou mais baseado na minha reação. É dele. Não é Daniel e Jon ou Jon e Daniel. É Jon Jones e é Daniel Cormier. Somos duas pessoas diferentes. Nossas reações aos sucessos um e do outro não significam muito”, concluiu Cormier.

Antes de pensar em seu futuro ‘DC’ vai colocar o cinturão dos pesos pesados em disputa contra Derrick Lewis na luta principal do UFC 230. O evento ocorre neste sábado (03) a partir das 19h30 (horário de Brasília) no Madison Square Garden, em Nova York (EUA).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments