Cinco motivos para assistir o UFC 230 neste sábado

Entre no clima do UFC 230 e saiba porque você não pode deixar de acompanhar o evento no lendário Madison Square Garden em Nova York (EUA)

D. Cormier (esq.) e D. Lewis (dir.) se encaram pelo título dos pesados. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Está chegando a hora do UFC 230, evento que acontece neste sábado (03) no lendário Madison Square Garden em Nova York (EUA). O duelo principal da noite tem cinturão em jogo. O campeão dos pesados Daniel Cormier coloca seu reinado em disputa contra o gigante Derrick Lewis. No evento co-principal da atração, o brasileiro Ronaldo Jacaré encara o ex-campeão dos médios Chris Weidman, em olho em uma chance pelo título e para vingar os brasileiros Anderson Silva, Vitor Belfort e Lyoto Machida – já derrotados pelo norte-americano

Veja Também

Em pesagem dramática, Brunson confirma luta no último minuto
Disputa de cinturão entre Cormier x Lewis é oficializada para o UFC 230

Além de Jacaré, o programa de lutas do UFC 230 tem mais dois brasileiros em ação: Sheymon Moraes terá pela frente Julio Arce e Marcos Pezão mede forças diante de Adam Wieczorek.

Para você entrar no clima do UFC 230,  cinco motivos para você assistir ao evento:

 – Cormier em busca de história

Daniel Cormier e Derrick Lewis vão ficar frente a frente na luta principal do UFC 230 pelo cinturão dos pesos pesados. Os dois lutadores foram convocados para serem os protagonistas do último embate da noite com um mês de antecedência. E, mesmo com pouco tempo de preparação, Cormier pode fazer história. Caso vença o combate, ele será o primeiro lutador a ter dois cinturões de forma simultânea – ele também é campeão dos meio-pesados (até 93,1 kg.) – e defender os dois títulos.

 

Por outro lado, Lewis retorna ao octógono em tempo recorde. Em menos de um mês ele venceu Alexander Volkov dia 06 de outubro no UFC 229. Derrick foi ‘massacrado’ por seu rival durante os dois primeiros assaltos, mas no último round a ‘Besta Negra’ conseguiu virar o jogo e nocauteou de forma surpreendente.

Em 26 combates o lutador tem 18 vitórias sendo 18 por nocaute e cinco derrotas. Ele vem de três triunfos seguidos em 2018 sobre Volkov, Francis Ngannou e Marcin Tybura.

O confronto mais esperado dos médios

R. Jacaré (esq.) e C. Weidman (dir.) fazem o evento co-principal. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

O fãs do MMA aguardaram por muitos anos o confronto entre Ronaldo Jacaré e Chris Weidman. Os dois atletas sempre figuraram no topo da divisão dos médios, mas nunca se encontraram dentro do octógono. O combate finalmente vai acontecer no evento co-principal do UFC 230. Ainda há outro ingrediente que deixa o duelo ainda mais interessante, o vencedor deve ser o próximo desafiante ao título da divisão. O ganhador deve ter pela frente o atual campeão Robert Whittaker ou Kelvin Gastelum que se enfrentam em 2019.

Chris Weidman ficou conhecido pelo público brasileiro ao destronar o campeão Anderson Silva em dezembro de 2013. Após vencer ‘Spider’, ele derrotou também Demian Maia, Lyoto Machida e Vitor Belfort e se tornou o maior carrasco dos atletas do Brasil. No entanto sua boa fase terminou no momento em que perdeu o título para Luke Rockhold em 2015.

‘All American’ teve uma sequência de três derrotas Rockhold, Yoel Romero e Gegard Mousasi. Em julho de 2017 ele se recuperou ao finalizar Kelvin Gastelum. Atualmente o lutador ocupa terceira colocação do ranking dos médios. Com uma vitória no UFC 230 Weidman deve tornar-se o próximo na fila por uma disputa do cinturão.

Ronaldo Jacaré recebeu uma chance de ouro no UFC 230. No último dia 19, o brasileiro foi escalado para substituir Luke Rockhold na luta contra Chris Weidman. Uma vitória sobre o ex-campeão dos médios pode colocar o manauara em uma disputa de cinturão da categoria. Além disso, ele tem a tarefa de quebrar a hegemonia do rival sobre os lutadores do Brasil.

Jacaré vive um momento irregular na organização. Em suas últimas seis lutas, o brasileiro venceu três e perdeu outras três. Em seu último confronto Ronaldo foi derrotado por Kelvin Gastelum no UFC 224 em maio deste ano. Ele tem 25 triunfos e seis reveses na carreira.

A revelação do UFC

I. Adesanya se mantém invicto após 14 duelos na carreira. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

Israel Adesanya faz parte da nova geração de atletas da organização e é uma das promessas do nos pesos médios. Em três combates na franquia ele saiu em todos com o braço levantado pelos juízes. Além disso o lutador faturou em duas oportunidades o “Bônus de Performance da noite”. Neste sábado (03) o nigeriano vai ter pela frente o maior desafio de sua carreira até agora, Derek Brunson.

‘Last Stylebender’ ocupa a nona colocação no ranking dos pesos médios. Desde sua estreia na franquia o nigeriano soma três vitórias em três confrontos. Seu último combate foi contra Brad Tavares em julho deste ano no TUF 27 Finale. O lutador permanece invicto após 14 duelos em sua carreira profissional.

A presença brasileira no card preliminar

S. Moraes e M. Pezão atuam no card preliminar. Foto: Montagem SL/MMA Press

O primeiro atleta brasileiro a pisar no octógono do Madison Square Garden é Marcos Rogério de Lima, mais conhecido pelo apelido de ‘Pezão’. Após passagem nos meio-pesados o brasileiro volta para a categoria a cima de até 120kg.  O lutador de Ribeirão Pires (SP) iria enfrentar Ruslan Magomedov. O russo teve problemas com o visto e foi substituído por Adam Wieczorek faltando apenas duas semanas para o combate.

Pezão espera se reencontrar com os bons resultados e acabar com a temporada irregular na franquia. Em sete lutas, o paulista faturou quatro vitórias e perdeu outras três. Ele tem em seu cartel 21 combates, sendo 25 triunfos, cinco reveses e um empate.

Encerrando a participação brasileira no card preliminar Sheymon Moraes encara Julio Arce pelos pesos. Em sua terceira luta no UFC o brasileiro quer conquistar sua segunda vitória seguida em cima do norte-americano.

Em sua estreia na companhia o lutador foi derrotado por Zabit Magomedsharipov. Já em seu último compromisso o carioca venceu Matt Sayles no UFC 227. Aos 28 anos, Sheymon Moraes soma 12 combates em sua carreira no MMA profissional, sendo 10 triunfos e dois reveses.

O lendário templo do esporte

Madison Square Garden recebeu o UFC em duas oportunidades. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

O Madison Square Garden foi durante décadas, a Meca do Boxe e em seu ringue lutaram nomes como Muhammad Ali, Rocky Marciano, Joe Fraziero ou Mike Tyson. Atualmente, embora ainda sejam realizadas lutas de boxe, a maior parte dos confrontos importantes acontece em Las Vegas.

Os confrontos mais importantes que acontecem hoje no Madison Square Garden são os de basquete e hóquei sobre o gelo. Há três times profissionais que utilizam o estádio como base: New York Knicks (basquete), New York Liberty (basquete feminino) e New York Rangers (hóquei sobre o gelo).

Madison Square Garden tornou-se também uma das casas do Ultimate em 2016 quando foi aprovado o projeto que regulamenta a prática do MMA profissional no estado de Nova York.

Desde então o ginásio foi sede do evento em duas oportunidades. O primeiro foi no UFC 205 em 2016 onde o irlandês Conor McGregor nocauteou Eddie Alvarez e conquistou o cinturão dos leves. O segundo foi em 2017 e marcou a volta de Georges St-Pierre após aposentadoria. O canadense finalizou Michael Bisping e levou o título dos médios.

Ficha técnica do UFC 230

DATA E HORÁRIO: 03/06/2017, a partir de 19h30 (horário de Brasília)

LOCAL: Madison Square Garden, Nova York, Estados Unidos

TRANSMISSÃO: Canal Combate

Card Principal (23h)

Peso pesado: Daniel Cormier x Derrick Lewis

Peso médio: Chris Weidman x Ronaldo Jacaré

Peso médio: David Branch x Jared Cannonier

Peso médio: Karl Roberson x Jack Marshman

Peso médio: Derek Brunson x Israel Adesanya

Card Preliminar (19h30)

Peso pena: Jason Knight x Jordan Rinaldi

Peso mosca: Roxanne Modafferi x Sijara Eubanks

Peso pena: Sheymon Moraes x Julio Arce

Peso meio-médio: Lyman Good x Sultan Aliev

Peso leve: Lando Vannata x Matt Frevola

Peso pena: Shane Burgos x Kurt Holobaugh

Peso galo: Brian Kelleher x Montel Jackson

Peso pesado: Marcos Pezão x Adam Wieczorek

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments