Poliana Botelho acredita que luta contra Calvillo será a mais difícil da carreira

A brasileira crê que o combate com a norte-americana no UFC Buenos Aires deve durar os três rounds, mas garante: ‘eu vou me doar o máximo’

P. Botelho quer manter a invencibilidade. Foto: Reprodução/Facebook @ufcbrasil

Poliana Botelho vai medir forças com Cynthia Calvillo no card principal do UFC Buenos Aires, dia 17 de novembro. As lutadoras são promessas do peso palha feminino no Ultimate e vão em busca de um lugar no TOP 15 da categoria. A atleta da Nova União acredita que o combate contra a norte-americana será o mais difícil de sua carreira.

Veja Também

UFC Chile: Com nocaute relâmpago, Poliana Botelho comanda vitórias brasileiras no card preliminar
Vídeo: Assista ao nocaute relâmpago de Poliana Botelho no UFC Chile

“Acredito que vai ser a luta mais dura da minha carreira. Tenho certeza que vão ser três rounds e eu vou me doar o máximo que eu puder para estar representando não só o Brasil como a minha academia e minha equipe inteira”, disse Poliana em entrevista exclusiva para o Super Lutas.

Calvillo soma três vitórias em quatro confrontos no Ultimate. A norte-americana ganhou em duas oportunidades por finalização. Sabendo disso, a brasileira garantiu que estudou muito o jogo da rival. Cynthia tem como ponto forte o wrestiling.

“Cynthia Calvillo é muito dura. É uma lutadora que troca, sabe o wrestiling e faz um jiu-jítsu muito afiado. A gente treinou todas as artes muito bem. A gente estudou o jogo dela”, explicou Botelho.

A atleta da Nova União tem a trocação como ponto forte. No entanto, Poliana acredita que por amar todas as artes marciais se torna uma atleta mais completa.

“Eu sou uma lutadora da trocação, mas falo que tenho um ponto positivo, eu amo todas as artes. Eu treino jiu-jítsu demais. Eu treino wrestling. Eu gosto de tudo. Eu fico uma lutadora bem completa pelo fato de amar todas as artes”, contou a brasileira.

Poliana se mantém invicta em dois combates na organização. A brasileira estreou com uma vitória por decisão sobre Pearl Gonzalez no UFC 216 em outubro de 2017. Em seu último duelo Botelho nocauteou em 33 segundos Syuri Kondo no UFC Chile.

Card do UFC Buenos Aires

Card Principal

Peso leve: Santiago Ponzinnibio x Neil Magny

Peso pena: Ricardo Lamas x Darren Elkins

Peso meio-pesado: Khalil Rountree x Johnny Walker

Peso médio: Cezar Mutante x Ian Heinisch

Peso galo: Guido Cannetti x Marlon Vera

Peso palha: Cynthia Calvillo x Poliana Botelho

Card Preliminar

Peso meio-médio: Michel Trator x Bartosz Fabinski

Peso mosca: Alexandre Pantoja x Ulka Sasaki

Peso pena: Humberto Bandenay x Austin Arnett

Peso meio-médio: Laureano Staropoli x Hector Aldana

Peso leve: Devin Powell x Jesús Pinedo

Peso pena: Nad Narimani x Anderson Berinja

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário