Cinco motivos para assistir ao UFC 237, neste sábado, com disputa de cinturão e lendas brasileiras

Jéssica Bate-Estaca tenta encerrar o reinado de Rose Namajunas na luta principal; nomes como Anderson Silva, José Aldo e Minotouro também estão no card

Cinco motivos para assistir o UFC 237. Foto: Divulgação

O Ultimate desembarca pela 10ª vez no Rio de Janeiro e apresenta ao público brasileiro o UFC 237. O programa de lutas da atração está repleto de grandes nomes do MMA mundial. O evento acontece neste sábado (11) e contará com 12 duelos, incluindo a disputa do título das palhas (até 51,2kg.).

Veja Também

Na 10ª edição do UFC no Rio, relembre 10 momentos marcantes do evento na ‘Cidade Maravilhosa’
Bethe Correia não bate peso limite de sua categoria; luta de Francisco Massaranduba é cancelada no UFC 237
Como assistir o UFC 237 Rio AO VIVO pela TV e internet

Na luta principal da noite, a norte-americana Rose Namajunas aceitou o desafio de colocar seu cinturão em jogo em território ‘inimigo’. Famosa por não se deixar abalar pela pressão externa, a atleta enfrenta a valente Jessica Andrade, que, caso saia vitoriosa, fará com que o Brasil reine no MMA feminino detendo três dos quatro cinturões existentes.

Nos duelos que precedem a luta principal, nomes como Anderson Silva, José Aldo, Rogério Minotouro e Thiago ‘Pitbull’ terão a responsabilidade de entreter o público fanático presente na Jeunesse Arena.

Ao todo, 15 atletas brasileiros subirão no octógono a fim de protagonizarem momentos de euforia na capital local.

O evento começa às 19h15 (horário de Brasília) com o card preliminar. A partir das 23h acontecerão as lutas principais.

Para entrar no clima, nossa equipe selecionou cinco motivos para acompanhar o UFC 237. Confira:

1 – Oportunidade de ver Anderson Silva em uma de suas últimas apresentações

A. Silva realiza, no Rio, uma de suas últimas lutas na carreira. Foto: Reprodução/Instagram @spiderandersonsilva

Anderson Silva ainda não se aposentou, mas já é considerado por muitos uma lenda do MMA. O atleta reinou na categoria dos médios (até 83,9kg.) por sete anos e impressionantes 10 defesas de título. Sua hegemonia foi encerrada após a derrota para o norte-americano Chris Weidman em julho de 2013, no UFC 162. Na ocasião, o mundo parou para ver a queda de um grande campeão.

‘Spider’, no entanto, permaneceu lutador. O brasileiro passou por maus momentos na carreira após uma sequência de derrotas e acusações de doping. No entanto, Anderson retornou aos holofotes após enfrentar de igual para igual o atual campeão interino da categoria, Israel Adesanya, em fevereiro deste ano.

Aos 44 anos, Silva enfrenta Jared Cannonier na luta co-principal do UFC 237, nesta que representa uma das últimas lutas da carreira do atleta. Anderson já anunciou que pretende se aposentar após o término do contrato com o Ultimate. Esta, portanto, é uma das últimas chances de assistir a performance de uma lenda ainda em atividade.

2- José Aldo volta a se apresentar para o público carioca

J. Aldo (foto) volta a se apresentar no Rio de Janeiro. Foto: Facebook /UFC

Quem não se lembra da comemoração de José Aldo após o belo nocaute aplicado sobre Chad Mendes no UFC 142, em 2012? Desde o episódio, já se completam sete anos que Aldo surpreendeu a todos ao deixar o octógono para comemorar sua vitória no meio da plateia do Rio.

Dois anos depois, Chad retornou à ‘Cidade Maravilhosa’ para uma revanche contra o manauara. Após este novo capítulo, Aldo não atuou mais no Rio. Hoje, o ‘Campeão do Povo’ vive um momento diferente na carreira. Ainda no topo, o brasileiro não detém mais o cinturão dos penas (até 65,7kg.). Embora seja o desafiante número um, o atleta foi derrotado por duas vezes consecutivas pelo atual campeão: Max Holloway. Uma vitória sobre Alexander Volkanovski confirmaria que José é, de fato, o maior nome para uma nova disputa pela cinta, mas suas últimas derrotas podem pesar negativamente para o fato.

3- Próximo da aposentadoria, Minotouro enfrenta Ryan Spann

R. Minotouro (foto) se prepara para se despedir do MMA. Foto: Reprodução/Instagram @minotouromma

A família ‘Nogueira’ é bastante respeitada no meio das artes marciais mistas. Irmão do lendário Rodrigo ‘Minotauro’, Rogério fez história no extinto ‘PRIDE’ e, desde então, conquistou fãs por todo o mundo.

Contra o norte-americano, o brasileiro de 42 anos realizará sua 32ª luta na carreira. Dono de um cartel que soma 23 vitórias e oito derrotas, o baiano já afirmou publicamente que não tem vontade de atuar por muito tempo. Esta, portanto, pode ser uma das últimas lutas do atleta.

4 – Ex-campeão do UFC, veterano BJ Penn faz sua primeira luta no Brasil

B. Penn se apresenta pela primeira vez no Brasil. Foto: Reprodução/ Facebook UFC)

Na única luta sem brasileiros envolvidos, BJ Penn desembarcou no Brasil para realizar a primeira luta de sua carreira em terras tupiniquins. Penn já fez história na organização após se tornar campeão em duas categorias diferentes. Em 2004, BJ conquistou o título dos meio-médios do Ultimate após finalizar Matt Hughes no UFC 46. Quatro anos depois, em 2008, o atleta desceu de categoria para tentar, com sucesso, o cinturão dos leves (até 70,3kg) em duelo contra Joe Stevenson, no UFC 80.

Aos 40 anos, o havaiano enfrentará Clay Guida na quarta luta do card preliminar. Embora não seja o lutador que um dia encheu os olhos dos fãs de MMA, BJ ainda carrega consigo os fãs que um dia aplaudiram suas performances. O havaiano não vence uma luta desde 2010. Em seus últimos sete embates, saiu derrotado seis vezes e empatou em uma ocasião.

5 – Disputa de cinturão entre Jéssica Bate-Estaca e Rose Namajunas

J. Bate-Estaca (dir.) e R. Namajunas (esq.) se enfrentam no UFC 237. Foto: Montagem SL/MMA Press

Esta não será a primeira vez que uma campeã mundial vem ao Brasil para colocar seu título em jogo contra uma atleta brasileira. Em 2015, a ex-campeã das galos (até 61,2kg.) do UFC, Ronda Rousey veio ao Rio de Janeiro com o intuito de calar a brasileira Bethe Correia. A norte-americana cumpriu a promessa e saiu vencedora do duelo.

Jéssica ‘Bate-Estaca’ tentará, portanto, mudar essa história. No enredo deste final de semana, muitos fatores se diferem da situação anterior, inclusive as campeãs. Dessa vez, a campeã é Rose Namajunas e a categoria é a das palhas (52,1kg). Jéssica, ao longo dos anos, tem mostrado suas qualidades e provou à diretoria do Ultimate que é mais do que capaz de ser uma grande campeã.

As atletas se enfrentarão na luta principal do UFC237, que acontece na madrugada de sábado para domingo.

Ficha Técnica do UFC 237

DIA: 11 de maio de 2019

HORA: A partir das 19h15 (horário de Brasília)

LOCAL: Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro, Brasil

COMO ASSISTIR: SUPER LUTAS (as duas primeiras lutas AO VIVO) e canal Combate (todo o card)

CARD PRINCIPAL: (a partir das 23h)

Peso palha: Rose Namajunas x Jéssica Bate-Estaca – válida pelo cinturão

Peso médio: Jared Cannonier x Anderson Silva

Peso pena: José Aldo x Alexander Volkanovski

Peso meio-médio: Thiago Pitbull x Laureano Staropoli

Peso meio-pesado: Rogério Minotouro x Ryan Spann

CARD PRELIMINAR: (a partir das 19h15)

Peso leve: Thiago Moisés x Kurt Holobaugh

Peso galo: Irene Aldana x Bethe Pitbull

Peso leve: BJ Penn x Clay Guida

Peso mosca: Luana Dread x Priscila Pedrita

Peso meio-médio: Warlley Alves x Serginho Moraes

Peso galo: Raoni Barcelos x Carlos Huachin

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário