‘Paraense Voador’ exagera em firulas, perde gás e acaba derrotado no UFC Vancouver

Brasileiro gasta energia em ataques no primeiro assalto e sofre sua primeira derrota no Ultimate para o canadense Tristan Connelly

M. Pereira sofre primeira derrota no UFC. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

Conhecido como ‘Paraense Voador’, Michel Pereira prometeu e conseguiu cumprir, até certo ponto, o show para o público do UFC Vancouver, neste sábado (14), no Canadá. Embora tenha entusiasmado os espectadores no início do duelo, o paraense acabou se cansando e perdendo a eficácia contra Tristan Connelly, na terceira luta do card preliminar. Após três rounds de combate, o canadense foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes.

Veja Também

Augusto Sakai dá show e aplica nocaute rápido no UFC Vancouver
Justin Gaethje aplica nocaute fulminante em Donald Cerrone no UFC Vancouver
UFC Vancouver: Justin Gaethje x Donald Cerrone – Resultados

A expectativa era grande para ver como o paraense se sairia em sua segunda apresentação pelo Ultimate, já que, na sua estreia, o lutador conseguiu um nocaute impressionante antes de dois minutos de duelo.

O show começou logo no caminho de Michel até o octógono. O atleta entrou dançando uma coreografia ensaiada com sua equipe e empolgou o público.

Quando o árbitro autorizou o começou do embate, Pereira começou a performar de maneira irreverente, lançando golpes de complexa execução, mas sem efetividade. A princípio, Tristan se acuou, mas, aos poucos começou a entrar no jogo e entendeu como poderia bater o brasileiro.

Com o transcorrer dos assaltos, o gás do paraense foi minando, e o canadense aproveitou a vantagem, junto ao incentivo do público de seu país, e conseguiu pontuar sobre Michel.

Esta foi a 10ª derrota na carreira do paraense de 25 anos, que já conta com 35 apresentações e 25 triunfos.

Tristan, de 33, que aceitou a luta com apenas cinco dias de antecedência, fez sua estreia pela organização e completou sua quinta vitória consecutiva.

A luta

O brasileiro iniciou o combate invertendo as bases e aplicou um superman-punch. Connelly se mostrou acuado e começou a caminhar para trás. Michel mostrava que queria mesmo dar show e desferia golpes plásticos como dois saltos mortais tentando atingir o canadense. O paranse tentou um golpe rodado seguido de uma joelhada voadora, que pararam na guarda do oponente. Após atuar de pé, Pereira atacou as pernas de Tristan e conseguiu uma boa queda. Connelly conseguiu reverter a posição e acabou ficando por cima do brasileiro na guarda. O paraense quase foi surpreendido por uma guilhotina, mas conseguiu se levantar. O ritmo do brasileiro já não era o mesmo e, no fim do assalto, quase sofreu uma nova finalização.

Na segunda etapa, o canadense estava mais solto e já atingia mais o paraense. Michel continuava a desferir golpes, mas sem a mesma potência da primeira etapa. Os atletas começaram a apostar na trocação franca e o nocaute parecia cada vez mais iminente. Visivelmente mais cansado, Pereira tentava tirar um coelho da cartola, mas o canadense mostrava mais resistência. Os golpes de Michel já não entravam com força e Tristan começou a se aproveitar da situação. Em uma boa finta, Michel conseguiu uma boa queda no adversário, e começou a administrar a luta. Por cima, o paraense pouco produzia e acabava dando algumas brechas para sofrer uma finalização. O round, então, acabou.

Tristan voltou, novamente, mais ativo no assalto final. O canadense seguia golpeando o paraense, que quase foi pego em uma nova guilhotina. Michel conseguiu sair da posição, mas mostrava visível desvantagem no embate. Connelly continuou pressionando o brasileiro, que pouco produzia e parecia apenas aguardar que o combate acabasse. No minuto final, o canadense seguia batendo em Pereira de cima para baixo e levantava o público presente na arena.

Cara de Sapato não consegue finalizar e é derrotado por Hall

 

U. Hall (dir.) bate A. Cara de Sapato (esq.) no UFC Vancouver. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

O brasileiro Antônio Cara de Sapato até que tentou, mas não conseguiu superar as boas defesas de queda de seu oponente no UFC Vancouver. Embora tenha entrado no octógono com sua famosa estratégia, o jamaicano mostrou que havia estudado o jogo do paraibano e não permitiu as transições do adversário. Após três rounds, o Uriah foi anunciado o vencedor na decisão dividida dos juízes.

Cara de Sapato, que já foi considerado uma das promessas brasileiras entre os médios (até 83,9kg.), precisava vencer para voltar a subir no ranking da divisão. Após a nova derrota, provavelmente continuará na 13ª colocação, enquanto Uriah, que desafiou Israel Adesanya na entrevista após o combate, deve retornar à escalada rumo ao topo.

Hall começou o combate aplicando três jabs de esquerda em sequência que tocaram o rosto de Cara de Sapato. Após a investida, Uriah disparou um direto de direita, que também explodiu na face do paraibano, que logo buscou a queda no jamaicano. O último ataque de Uriah resultou em um sangramento abundante no nariz do brasileiro. O pessoense conseguiu chegar às costas do adversário, mas não conseguiu progredir nas tentativas de finalização. Hall conseguiu sair da posição e os atletas voltaram para a trocação franca. Longe da luta agarrada, o jamaicano mostrava mais perigo e eficiência do que o paraibano, que sempre tentava buscar as pernas do oponente por perceber a desvantagem. Antônio passou a receber seguidos jabs no rosto, mas mostrava uma ótima capacidade de absorver os impactos. O brasileiro, no minuto final, conseguiu colocar, novamente, o jamaicano no chão e tentava finalizar o combate, mas não havia mais tempo.

No segundo assalto, Uriah permanecia apostando nos jabs e diretos. O jamaicano sempre apresentava perigo quando conseguia tocar o rosto do brasileiro. Em desvantagem, Cara de Sapato fintou um jab de esquerda e conseguiu chegar às pernas do adversário para tentar chegar à queda. Hall se defendia bem, mas era pressionado junto à grade do octógono. O paraibano tentava conseguir as progressões, mas esbarrava na força física do oponente, que conseguiu se desvencilhar. Paassados três minutos, o jamaicano desferiu uma bomba no rosto do brasileiro, que desabou. Uriah partiu para cima do oponente e quase chegou ao nocaute, mas, após o pessoense quase conseguir aplicar uma chave de braço, permitiu que Antônio se levantasse. Na luta em pé, a situação era complicada para Cara de Sapato, mas o atleta foi salvo pelo gongo.

Na etapa final, o roteiro permanecia parecido. Hall continuava a apostar nos socos, enquanto o paraibano tentava as quedas. Logo no primeiro minuto, Antônio conseguiu uma boa queda, longe das grades. Cara de Sapato tinha tempo para desenvolver suas técnicas, mas Uriah mostrava que o treinamento estava em dia nas defesas. Com pouca ação, o público começou a vaiar a falta de movimentação. Em melhor posição, o brasileiro precisava se movimentar para que a luta não fosse reiniciada em pé. O pessoense tentava como podia a finalização, mas o jamaicano fazia muita força para evitar que a luta fosse encerrada.

Resultados do UFC Vancouver

CARD PRINCIPAL

Peso leve (até 70,3kg.): Justin Gaethje derrotou Donald Cerrone por nocaute a 4m18s do R1

Peso meio-pesado (até 93kg.): Glover Teixeira derrotou Nikita Krylov na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso pesado (até 120,2kg.): Todd Duffee x Jeff Hughes terminou em No Contest (sem resultado)

Peso meio-médio (até 77kg.): Tristan Connelly derrotou Michel Pereira na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-27, 29-27)

Peso médio (até 83,9kg.): Uriah Hall derrotou Antônio Cara de Sapato na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso meio-pesado (até 93kg.): Misha Cirkunov derrotou Jimmy Crute por finalização a 3m38s do R1

CARD PRELIMINAR 

Peso pesado (até 120,2kg.): Augusto Sakai derrotou Marcin Tybura por nocaute a 59s do R1

Peso galo (até 62,3kg.): Cole Smith derrotou Miles Johns derrotou Cole Smith na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso galo (até 62,3kg.): Hunter Azure derrotou  Brad Katona na decisão unânime dos juízes (30-27 30-27 29-28)

Peso pena (até 65,7kg.): Chas Skelly derrotou Jordan Griffin na decisão unânime dos juízes (29-28 29-28 29-28)

Peso galo (até 62,3kg.): Louis Smolka derrotou Ryan MacDonald por nocaute a 4m43s do R1

Peso leve (até 70,3kg.):  Austin Hubbard derrotou Kyle Prepolec na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments