Após bater Gunnar Nelson, Durinho se oferece para substituir lesionado Eric Spicely no UFC Boston

Brasileiro pede nova luta dois dias depois de realizar luta aceita também de última hora no último sábado; o compromisso seria em outubro

G. Durinho se oferece para lutar no UFC Boston. Foto: Reprodução/Facebook UFC

O brasileiro Gilbert Durinho parece ter encontrado uma nova maneira de se manter ativo dentro do Ultimate. Após assinar contrato de última hora para enfrentar Gunnar Nelson, substituindo o compatriota Thiago Pitbull, retirado do UFC Copenhague neste final de semana por lesão, o niteroiense, agora, se ofereceu para encarar Brendan Allen no card de Boston, que acontece em 18 de outubro. A luta seria disputada na categoria dos médios (até 83,9kg.). Gilbert fez a proposta em sua conta oficial no Twitter.

Veja Também

Fora do UFC 243 por lesão, Holly Holm manda mensagem a fãs e adversária: ‘Estou arrasada’
Borrachinha admite torcida para Adesanya contra Whittaker: ‘Quero tirar o cinturão dele’
Bellator confirma estreia de Cyborg para 25 de janeiro contra campeã Julia Budd

“Eu conheço um cara. Não estou brincando”, disse o lutador.

A frase do atleta ficou conhecida através de Donald Cerrone. O norte-americano, que tem a fama de estar sempre pronto para oferecer seus serviços ao Ultimate, costuma fazer publicações do gênero quando a empresa precisa que algum atleta substitua algum companheiro de trabalho.

O UFC ainda não se manifestou sobre a possibilidade de o brasileiro estar presente no card do próximo mês. Caso a companhia aceite, estaria colocando à prova a resistência do niteroiense. Após subir de categoria e se aventurar entre os meio-médios (77kg.), Durinho já realizou dois confrontos. O primeiro, há pouco mais de um mês, contra o perigoso Alexey Kunchenko, na estreia do UFC no Uruguai.

No último sábado, ao enfrentar Nelson, Durinho mostrou todo o seu comprometimento com a organização e conseguiu, mesmo sem muito tempo para se preparar, bater Nelson na decisão unânime dos juízes.

No quesito de ganhar moral com a companhia, o brasileiro está no caminho certo. Caso seja autorizado a realizar mais um duelo, este será o terceiro compromisso do lutador em dois meses de trabalho. Vale lembrar que Gilbert já havia atuado uma vez em 2019. O niteroiense, em abril, viajou à Flórida (EUA) e bateu o dono da casa, Mike Davis. Gilbert realizou, entre 2018 até o momento seis apresentações. Foram cinco vitórias e apenas uma derrota.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments