Após grande atuação diante de Whittaker, Adesanya recebe uma semana de suspensão médica

Depois de dar um verdadeiro show no UFC 243, no último final de semana, nigeriano tem licença obrigatória mínima; Al Iaquinta fica fora por seis meses

I. Adesanya recebe suspensão mínima após UFC 243. Foto: Reprodução/Instagram @stylebender

O novo campeão absoluto dos médios (até 83,9kg.), Israel Adesanya, só ficará fora de combate se quiser. Apesar de ter declarado que precisa descansar da intensa jornada de lutas seguidas, a comissão médica do estado de Victória, na Austrália, determinou um prazo de sete dias para que o atleta possa retornar às atividades normais após o UFC 243, realizado no último sábado (5). Divulgada a lista pelo ‘MMA Fighting’, o atleta que ficará mais tempo de molho é Al Iaquinta, que perdeu para Dan Hooker na luta co-principal.

Veja Também

Waterson ignora problemas de Jedrzejczyk e mantém foco para luta de sábado: ‘Estou pronta!’
Bellator faz estreia no Japão com Fedor e Rampage se enfrentando em luta principal, em dezembro
Invicto no MMA, Kron Gracie evita palpite para combate deste sábado: ‘Expectativa é fazer uma boa luta’

O ex-campeão dos médios, responsável por, junto a Israel, realizar a luta principal do evento, ficará afastado por 60 dias após seu revés que rendeu a perda do título da divisão. Porém, o australiano poderá retornar aos treinamentos em 45 dias.

Al Iaquinta, que chegou ao evento com pompa de franco favorito no duelo contra Dan Hooker, representando a luta co-principal da noite, acabou recebendo duas surpresas. Na primeira, o atleta acabou amargando uma derrota inusitada contra um oponente que figurava na 15ª posição do ranking dos leves (até 70,3kg.). Após ser dominado por completo em um combate de três rounds e declarado perdedor na decisão unânime dos juízes, agora, o atleta terá de esperar 180 dias (seis meses) para retornar às suas atividades.

Dois brasileiros também tiveram suas suspensões médicas divulgadas. Bruno Bulldoguinho, que realizou sua estreia pela organização e foi responsável por abrir o card em Melbourne (AUS) acabou derrotado por Khalid Taha e teve um afastamento obrigatório de 45 dias.

Dhiego Lima, que, ao contrário do compatriota, saiu vencedor em uma boa apresentação contra Luke Jumeau, assim como Adesanya, ficará fora por sete dias.

Confira a lista de suspensões:

Israel Adesanya: afastado por sete dias

Robert Whittaker: afastado por 60 dias; 45 dias sem contato físico

Dan Hooker: afastado por 30 dias; 21 dias sem contato físico

Al Iaquinta: afastado por 180 dias

Sergey Spivak: afastado por afastado por sete dias

Tai Tuivasa: afastado por 45; 30 dias sem contato físico

Dhiego Lima: afastado por sete dias

Luke Jumeau: afastado por 30; 21 dias sem contato

Yorgan De Castro: afastado por sete dias

Justin Tafa: afastado por 60 dias;  45 dias sem contato

Jake Matthews: afastado por sete dias

Rostem Akman: afastado por sete dias

Callan Potter: afastado por 30 dias; 21 dias sem contato físico

Maki Pitolo: afastado por 30 dias; 21 dias sem contato físico

Brad Riddell: afastado por 45 dias; 30 dias sem contato físico

Jamie Mullarkey: afastado por 30 dias; 21 dias sem contato físico

Megan Anderson: afastada por sete dias

Zarah Fairn: afastada por 30 dias; 21 dias sem contato físico

Ji Yeon Kim: afastada por sete dias

Nadia Kassem: afastada por 45 dias; 30 dias sem contato físico

Khalid Taha: afastado por 30 dias, 21 dias sem contato físico

Bruno Bulldoguinho: afastado por 45 dias; 30 dias sem contato físico

 

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments