Gilbert Durinho dispara contra Woodley após ex-campeão se negar a enfrentá-lo: ‘Perdeu meu respeito’

Em grande fase na carreira, brasileiro afirma que se colocou à disposição para encarar norte-americano, mas atleta rejeitou desafio

G. Durinho após vitória no UFC Brasília. Foto: Reprodução/Instagram @gilbert_burns

Invicto há cinco lutas no Ultimate, Gilbert Durinho tem se tornado uma espécie de ‘Donald Cerrone brasileiro’. Em grande fase, o atleta tem se disponibilizado a substituir atletas em diversos cards e, aos poucos, vem se tornando uma grande promessa ao título dos meio-médios (até 77kg.). O atleta, no entanto, criticou o ex-campeão da sua divisão atual, Tyron Woodley, afirmando que o norte-americano se recusou a enfrentá-lo depois que Leon Edwards se recusou a atuar durante a pandemia.

Veja Também

Presidente do UFC é pessimista sobre ‘Khabib x Ferguson’ acontecer em 2020
Dana White elege seu nocaute favorito no MMA de todos os tempos
Colby Covington afirma que só retornaria ao octógono por dois adversários

“Aconteceu a primeira vez no UFC Londres (aconteceria em 21 de março, mas acabou cancelado), quando ele se recusou a lutar e, depois que o evento foi cancelado, ele foi às redes sociais e disse: ‘Eu aceitei enfrentar Gilbert’. Isso foi ua mentira. Ele foi desafiado para lutar em 9 de maio e negou de novo”, explicou Durinho em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

O brasileiro, então, contou que a possibilidade de enfrentar Tyron não foi apenas um caso isolado. Segundo Gilbert, o norte-americano poderia ter aceitado o desafio ainda em 18 de abril, quando o Ultimate ainda mantinha os planos de realizar o UFC 249 naquela data.

“Ele negou (a luta) para 18 de abril, que não aconteceu. Ele havia dito que gostaria de lutar naquele card. Sean Shelby (responsável por ‘casar’ combates) e Dana White (presidente da organização) disseram que o único cara disponível era Gilbert Burns (Durinho). Ele (Woodley) disse: ‘Vou pensar’. Ele desistiu depois de alguns dias”, disse.

Mesmo com o norte-americano tendo em seu histórico um cinturão da organização, o brasileiro garantiu que não carrega mais o respeito pelo norte-americano, como já teve um dia. Para Durinho, a atitude de Tyron não condiz com a de um combatente que deseja retornar ao topo.

“O cara mentiu na sua cara. ‘Eu vou lutar, eu estou no modo assassino’. Não, você não está. Você escolhe as lutas. Eu perdi o respeito que eu tinha por Tyron Woodley. Ele costumava ser o campeão. Ele fez duas defesas de cinturão, que não foram divertidas. Ele só luta uma vez por ano. Eu cansei de desafiá-lo”, finalizou Gilbert.

Sem perder desde que retornou aos meio-médios (em agosto do ano passado), Durinho precisou de apenas três lutas para figurar na sexta posição no ranking da divisão. O atleta, agora, busca uma nova vitória para chegar ao top 5 e poder, enfim, pedir um confronto pelo cinturão.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments