Jorge Masvidal comemora vitória em ‘queda de braço financeira’ com UFC: ‘Sabem que mereço’

Escalado de última hora para substituir Gilbert Durinho na luta principal do UFC 251, norte-americano explica como foi negociação para enfrentar Kamaru Usman

J. Masvidal (foto) em vitória pelo UFC Foto: Reprodução/Facebook @ufc

A saída de Gilbert Durinho da luta principal do UFC 251 obrigou o Ultimate a ceder e aceitar os termos de Jorge Masvidal para aceitar enfrentar Kamaru Usman em 11 de julho. Após uma ‘queda de braço financeira’ que durou meses, as partes se entenderam e o norte-americano, enfim, disputará o cinturão dos meio-médios (até 77kg.) em Abu Dhabi. Em entrevista à ‘ESPN’, o ‘Jesus das Ruas’ falou sobre o processo de negociação.

Veja Também

Sem lutar desde dezembro, Marlon Moraes desafia ex-campeões dos galos: ‘Estão fugindo’
Irmão de Durinho questiona declaração de Borrachinha, que se explica: ‘Me referi ao UFC’
Wanderlei Silva revela que revanche contra Vitor Belfort está bem encaminhada: ‘Agora, ele não vai fugir’

“Nós tivemos que convencê-los. Por isso, muitas pessoas não pareciam muito felizes quando anunciaram. Não queriam anunciar, dava para ver a raiva na cara delas”, afirmou Jorge.

A notícia de que Durinho testou positivo para Covid-19 ganhou força na última sexta-feira (3). Ao saberem do ocorrido, restou ao Ultimate contatar Masvidal e iniciar a negociação que se concretizou no sábado (4).

“Eles me ligaram na sexta, de noite e o acordo estava fechado no sábado. Eu precisava não estar com coronavírus. Tinha que estar em um lugar, em uma certa hora, aqui, em Las Vegas (EUA). Passei por esses passos e ainda tenho outros. Ainda preciso ir para Abu Dhabi, todos precisam fazer novos exames. Estamos bem agora, porque estávamos em quarentena”, explicou.

Por fim, Masvidal esclareceu o motivo pelo qual comprou a ‘guerra’ com o Ultimate. Conhecido por promover bem seus confrontos, o atleta segue pensando que vale o entretenimento que proporciona aos fãs.

“Eu vou fazer meu trabalho, que é prover para mim e minha família. Estou nisso faz tempo, sei o que geramos. É um jogo de números e os números estão lá. Nós sabemos o que eu mereço. Não consegui exatamente o que eu queria, mas chegou bem perto e vou aceitar a luta”, finalizou.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments